Projeto Aikidô – Vaga para Professor de Inglês Voluntário

02/09/2012

x

O Projeto Aikidô, que funciona na Escola Municipal São Francisco de Assis todos os domingos, informa que está precisando de Voluntário para ministrar aulas de Inglês para os alunos participantes do Projeto – crianças do 1° a 5° ano.

Informa também que há para o uso do novo Voluntário a estrutura da escola (sala de aula, carteiras, quadro negro e giz) e livros novos adquiridos pelos Voluntários. Necessário se faz, ao novo Voluntário, o comprometimento com a causa e a assiduidade.

As aulas serão ministradas aos domingos no período da tarde e em horário a combinar. Interessados entrem em contato com os Voluntários do Projeto Aikidô pelo e-mail: mvabrasil@yahoo.com.br .

x

Colaboração: www.impressione.wordpress.com

x


28 de Agosto – Dia Nacional do Voluntariado

28/08/2012

x

Parabéns Voluntário !

Sua atitude faz a diferença !

x

O Dia Nacional do Voluntariado foi instituído no dia 28 de agosto de 1985, através da Lei Nº 7.352/85, sancionada pelo então Presidente da República, José Sarney. A partir desta data, é celebrado anualmente.

O trabalho voluntário é, cada vez mais, uma via de mão dupla: não só generosidade e doação, mas também é abertura a novas experiências, oportunidades de aprendizado, prazer de se sentir útil, criação de novos vínculos de pertencimento e afirmação do sentido comunitário. Tudo isso faz dessa prática uma ótima experiência.

x

Seja Voluntário você também!x

Clique AQUI e veja o Guia do Voluntário Iniciante.

x

Abaixo algumas experiências que estão dando bons frutos:

x

Aikidô Harmonia – São Paulo/SP

Projeto Aikidô – E.M. São Francisco de Assis – Natal/RN

Aikidojo Social – Recife/PE

Projeto Social Aikidô Infantil – Morro Santana/RS

X

Colaboração: www.impressione.wordpress.com

x


É apenas o início, e não fim

25/08/2012

x

“Conta-se que no grupo de pessoas próximas a J.F.Kennedy, nos anos 60, se propôs que a década não ia terminar sem que o homem chegasse à lua. E conseguiram! Mas depois, um número importante de cientistas caiu na depressão e loucura, inclusive no suicídio. Seu propósito era excelente, mas não estava vinculado a um objetivo mais alto. Se fazemos uma comparação com a prática do Aikidô, acontece que muita gente toma como finalidade chegar à faixa-preta. E depois produz um vazio. E na verdade, a faixa-preta é o primeiro degrau. É como aprender a ler e depois nunca mais abrir um livro.”

X

Trecho do livroAikido, o desafio do conflito.

X

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x


A repetição é a mãe do aprendizado – Por Kisshomaru Ueshiba

16/08/2012

x

Algumas mulheres e homens podem apresentar resistência às práticas repetitivas das posturas básicas, mas é uma preliminar necessária para aprender as técnicas. Aprender a distanciar-se corretamente (ma-ai) ao enfrentar um oponente pode ser inesperadamente difícil, tanto quanto realizar os movimentos de pés de uma maneira fluente e contínua. O cultivo do poder da respiração ou ki, originando-se no centro e estendendo-se através dos braços e mãos, pode, inicialmente, se constituir num problema para algumas mulheres. O domínio do ukemi, as quedas, mantendo-se sempre o próprio centro e o equilíbrio, tem que ser praticado muitas e muitas vezes. As dificuldades encontradas pelas iniciantes, incluindo confusão, transpiração, contusões ocasionais, não parece detê-las. Segundo elas, as dificuldades são mais um desafio do que um desencorajamento, e realmente intensificam a motivação para dominar o Aikidô.

Os homens fazem comentários semelhantes, mas parece que as mulheres têm mais resistência, paciência e vontade de continuar no caminho, e isso, provavelmente está relacionado com os poderes criativos inconscientes que elas possuem. As mulheres que entram pelos portões do aikidô raramente abandonam o treinamento logo depois de terem começado. Pelo menos oito em cada dez continuam, e quando mais tempo e mais profundamente estudam mais elas se tornam encantadas com o aikidô. A razão disso não é sempre clara, mas uma ideia geral pode ser obtida dos comentários feitos em entrevistas em jornais e revistas, e em ensaios que aparecem de tempos em tempos nos artigos publicados pelo Hombu Dojô.

Não podia nem mesmo dar uma cambalhota quando comecei o aikidô, então quando pela primeira vez caí rolando para frente, senti como se tivesse ganho meu dia.” “Em seis meses, meu corpo se tornou tão leve como uma bola, quando era arremessada. Acho que o aikidô me tornou mais forte como pessoa, e apesar de não pensar particularmente sobre o budô, acredito que estou aprendendo a apreciá-lo.” “Devido à prática constante do seiza, minha postura realmente melhorou. Meus professores de cerimônia de chá e de arranjos florais frequentemente mencionam o fato, e o de dança japonesa diz que meu movimento de pés e postura tornaram-se muito bons.” “Quando praticava judô, sempre sentia um complexo de inferioridade por causa dos homens, que eram mais fortes, e não gostava de algumas técnicas de chão. Com o aikidô, como a meta não é a exibição de mera força, e nenhuma das técnicas é ofensiva, eu realmente gosto dele.” “Agrada-me muito ser uke, porque quando sou arremessada, todo meu orgulho e vaidade desaparecem.” ” É quando sou capaz de tornar-me eu mesma através da prática, penso mesmo o aikidô é algo como Zen, um Zen dinâmico. ” “Uma das razões pelas quais continuo no dojô é sua atmosfera harmoniosa. Pratico com vários tipos de pessoas, e não há rivalidade, porque ninguém ganha ou perde. Isso afetou minha própria atitude em relação aos outros. Tento trabalhar com eles ouvir mais cuidadosamente o que têm a dizer.” “À medida em que comecei a dominar o princípio do movimento esférico, minha habilidade em lidar com minhas tarefas diárias melhorou. Não perco mais meu tempo, e o meu mundo tornou-se mais rico e completo. O aikidô é uma parte necessária da minha vida. Agora não poderia mais viver sem ele.”

Comentários como esses vêm de professoras, funcionárias públicas, donas-de-casa, estudantes, médicas, secretárias e outras de várias idades e profissões. Apesar das diferenças, percebo um tema comum. Todas captaram mais ou menos a essência do aikidô, intuitiva e experimentalmente, e os seus comentários, diferindo daqueles feitos pelos homens, são mais estreitamente relacionados com a vida diária. Isso significa que ao passo que não há discriminação entre homens e mulheres no conteúdo e prática do aikidô, uma distinção natural aparece nas respostas a ele. Isso é bom para o aikidô porque quebra os estereótipos que as pessoas têm sobre artes marciais.

No aikidô, a individualidade de cada pessoa é respeitada, e a força de cada indivíduo é desenvolvida e alimentada. Enquanto o treino e a filosofia do aikidô têm aplicação universal, cada reação, seja de homem ou mulher, depende do indivíduo. O Aikidô não é masculino nem feminino, nem deveria haver qualquer pressuposição sobre como homens ou mulheres devem atuar ou desempenhar no aikidô.

Um outro fenômeno recente no aikidô é o aumento no número de famílias que se tornam envolvidas na prática, como foi mencionado anteriormente. Muitos pais estimulam seus filhos a se dedicarem ao aikidô. Então na medida em que visitam regularmente o dojô, eles próprios se interessam e começam a praticar. Isso é especialmente verdadeiro em relação aos pais e avós que já haviam treinado aikidô na sua juventude e agora estão incentivando seus filhos e netos. Um impressionante número de mães que trazem seus filhos para praticar aikidô também se torna praticante regular.

 x

Trecho do livroO Espírito do Aikido”.

 x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x


Zanshin – Espírito do Gesto

15/08/2012

x

Zanshin é o espírito que fica, que permanece sem se apegar, o espírito que está sempre vigilante. O Zanshin se aplica a todos os atos da vida.

A beleza natural do corpo é o reflexo do treinamento do espírito na concentração dos gestos. O trabalho manual, agricultura de arte ou de artesanato, não condiciona apenas a saúde do corpo e a habilidade das mãos, mas também a agilidade do cérebro.

Através do exercício, os gestos tornam-se naturais e controlados e o corpo encontra sua beleza. A ação natural é inconsciente e perfeitamente bela.

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

www.aikidorn.com.br

x


A importância do treinamento – Por Kisshomaru Ueshiba

01/08/2012

x

A única maneira de apreender o significado do Aikidô e de obter algum benefício, palpável ou não, é praticar realmente a arte. A maioria dos praticantes passou por um processo assim: começam com dúvidas e perguntas, são iniciados na prática e gradualmente se familiarizam com o método e a forma do Aikidô. Mais tarde, sentem sua irresistível atração, e por fim, obtêm certa compreensão de sua profundidade imensurável. Quem tenha percorrido este ciclo terá aprendido várias coisas sobre o Aikidô que o tornam uma arte marcial singular.

Em primeiro lugar, a pessoa se surpreenderá. Diferentemente da aparência suave vista nas demonstrações públicas, o Aikidô pode ser realmente duro, vigoroso e dinâmico, com chaves de pulso fortes e golpes diretos (atemi). A despeito do que poderia supor, o Aikidô dispõe de várias técnicas devastadoras, especialmente as destinadas a desarmar e a dominar o inimigo.

Em seguida, ela ficará chocada ao descobrir o quanto é complicado e difícil, mesmo no nível de principiante, executar as técnicas e movimentos básicos, tais como as quedas (ukemi), o distanciamento adequado (ma-ai), a entrada (irimi), e outros movimentos de corpo (tai sabaki). O fato é que o corpo todo, não apenas os braços e as pernas devem mover-se com rapidez, vigor e potência. É necessário um grau extraordinário de concentração mental e de agilidade, de equilíbrio e de reflexos para atuar com suavidade e rapidez.

Perceberá também a importância do controle da respiração, que inclui não somente a respiração normal, mas algo mais que se conecta com a energia Ki. Este domínio do poder de pulsação é a base para a execução de qualquer movimento e garante a continuidade do fluxo dos movimentos. Além disso, está intimamente relacionado com a filosofia do Budô desenvolvida por mestre Ueshiba, como veremos adiante.

Por fim, à medida que o aluno avança, ficará admirado com o incontável número de técnicas, com suas variações e aplicações, toda caracterizadas pela racionalidade e economia. Só depois de experimentar a complexidade dos movimentos do Aikidô é que ele terá condições de apreciar o valor central do ki, tanto o individual como o universal. E então começará a sentir a profundidade e o refinamento do Aikidô como arte marcial.

Em síntese, somente através de um treinamento efetivo no Aikidô é que podemos compreender a plenamente a dimensão essencial do Budô — o treinamento constante da mente e do corpo como disciplina básica para os seres humanos que trilham o caminho espiritual. Só então podemos compreender completamente a recusa de competições e torneios de Aikidô e o motivo que justifica as demonstrações públicas como sendo uma amostra de treinamento constante, e não de exibição de ego.

 

Trecho do livro “O Espírito do Aikido”.

 x 

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x


Aikidô Potiguar comemora seu 1° ano com Koshukai

31/07/2012

x

O dojô Aikidô Potiguar, instalado na AABB Natal, convida todos os aikidocas e demais interessados a participarem de treino comemorativo referente ao seu 1° ano de vida. O evento realizar-se-á às 15h do dia 11/08/2012.

A AABB Natal localiza-se na Av. Hermes da Fonseca, 1017, Tirol (Mapa).

Prestigiem !!!

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

www.aikidopotiguar.blogspot.com

x


Ensinamentos de Morihei Ueshiba

26/07/2012

x

“No seu treinamento, não se apresse, pois é necessário um mínimo de dez anos para dominar os elementos básicos e avançar ao primeiro grau. Nunca se considere um mestre perfeito que sabe tudo; você precisa continuar treinando diariamente com seus amigos e alunos, avançando juntos no caminho da harmonia.”

 

Morihei Ueshiba – Fundador do Aikidô
No livro Os Segredos do Aikidô de John Stevens

 

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x


Notícias do Projeto Aikidô

17/07/2012

x

O site  do Sangen Dojo – Brazil Aikikai Campinas publicou em um de seus posts texto e foto referente ao Projeto Aikidô desenvolvido na E.M. São Francisco de Assis, em Natal/RN, sob o título, “A Pureza do Aikidô“.

Os voluntários do Projeto Aikidô e a direção da Escola Municipal São Francisco de Assis agradecem ao Sangen Dojo, na pessoa do Sensei Ademar Varela, o reconhecimento e a divulgação do trabalho executado.

Domo Arigatô Gozai Mashita

x

Veja a matéria AQUI !!!

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

www.sangendojo.wordpress.com

x


Exame de Faixa da Academia Central de Aikidô de Natal

12/07/2012

A Academia Central de Aikidô de Natal informa que sábado dia 14/07/2012 haverá mais um koshukai (treino livre), exame de faixa e confraternização. Todos estão convidados, aikidocas ou não, a prestigiar o evento. Entrada franca.

x

Evento: Troca de Faixa da Academia Central de Aikidô de Natal

Data: 14/07/2012 – sábado

Horário: 15h:15m às 22h

Local: Rua João Ferreira de Melo, 2978, Capim Macio, Natal/RN (Mapa)

x

Veja AQUI a programação da Academia Central de Natal para 2012.

 x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

www.aikidorn.com.br

x


Projeto Aikidô – 4 Anos – Agradecimentos e Fotos

09/07/2012

X

O Projeto Aikidô agradece à direção da Escola Municipal São Francisco de Assis, Diretora Natividade Moura e a Vice-diretora Roselane Praxedes, bem como aos demais funcionários, o apoio incondicional dado ao projeto e a seus voluntários no decorrer destes 4 anos.

Informa ainda que após este período, o Projeto Aikidô toma novo fôlego e reforça seu intento de acompanhar as crianças da escola, e dos bairros de Nazaré e Bom Pastor, no auxílio pedagógico (Português, Matemática e Inglês) e nas aulas de Aikidô.

X

AQUI as fotos da comemoração dos 4 anos do Projeto Aikidô !!!

X

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

X


O Projeto Aikidô comemora seu 4º ano de vida

26/06/2012

x

O Projeto Aikidô da Escola Municipal São Francisco de Assis entra, no dia de hoje, 26/06/2012, no seu 4º ano de vida.

Com a equipe composta pelos Voluntários Vinicius Brasil, Guilherme Lemos e Mirela Monteiro, o projeto oferece, além de aulas de Aikidô, reforço escolar em português e matemática.

Para comemorar tão importante data, os voluntários do Projeto Aikidô convidam aqueles que se interessarem em Aikidô ou queiram conhecer o projeto, aikidocas ou não, a participarem de um treino especial no domingo dia 08/07/2012, das 15h às 16h:30m, na E.M. São Francisco de Assis (Mapa).

Todos são bem-vindos !!!

x

Veja AQUI as fotos do Projeto Aikidô !!!

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x


Aikidô em Natal? Agora é a vez de Ponta Negra

23/06/2012

*

Novo local em Natal/RN para se treinar o Aikidô, a Arte da Paz!!!

Em Ponta Negra, Associação Higashi , Rua Praia de Cotovelo, 2186.

Horários de Treino:

Segundas e Quartas (18h:15m às 19h:30m e 21h às 22h:15m) 

Terças e Quintas (15h:30m às 16h:45m).

Fone: (84) 8899 – 8596 – Sensei Eudes Monteiro

E-mail: eudesmonteiro@grupohigashi.com.br

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x


Aikidô como um mero passatempo? – Por Stanley Pranin

19/06/2012

x

Tenho me referido em artigos recentes a respeito de nossas estimativas do grau de crescimento do Aikidô tanto no Japão quanto no exterior. Apesar de que nossas projeções relativas ao número de praticantes sejam inferiores a diversas estimativas oficiais, eu acredito que elas tampouco representem sólidas evidências da penetração do Aikidô nas maiores culturas mundiais. Com isso em mente, tenho alguns pensamentos sobre a forma de como o Aikidô é praticado em muitas escolas hoje em dia e suas implicações no desenvolvimento da arte no longo prazo.

O Aikidô é frequentemente referenciado como um esporte em conversas com não praticantes. Quando isso acontece por vezes nós nos opomos ao termoesporte e esclarecemos que o Aikidô é na verdade umaarte marcial”. Mas se olharmos cuidadosamente perceberemos que as pessoas normalmente usam o termo “esporte” num significado mais livre da palavra, e na verdade o que querem realmente dizer é alguma coisa relacionada a passatempo ou atividade de lazer ao invés de uma atividade de competição. Se pararmos e refletirmos por um instante, muitos do que estão engajados na prática do Aikidô hoje em dia realmente a tratam-no como um passatempo, hobby ou uma forma de exercício.

Como essa atitude se expressa no treino? Uma ideia que imediatamente vem à mente é essa da forma como o Aikidô é praticado em muitos dojôs, o movimento do uke nada mais é que uma caricatura de um ataque. Isso se deve à ênfase na execução da técnica em oposição ao ensino básico de como executar ataque sincero e controlado. Ataques fracos e sem comprometimento são também a maior causa das críticas sobre o Aikidô por praticantes de artes marciais. Além de ser difícil ou mesmo impossível efetuar uma técnica adequadamente contra um ataque sem sinceridade, uma atitude de tamanho relaxamento contribui para o desenvolvimento de hábitos de treinamento frívolos e lânguidos da parte tanto do uke quanto do nage. Esses são, em troca, contraprodutivos ao desenvolvimento da força muscular e das juntas e do condicionamento geral necessário para a prática segura das poderosas técnicas do Aikidô. Eu acredito que a principal responsabilidade por essa forma casual da prática do Aikidô é dos instrutores que não foram capazes de captar a essência dos métodos e intenções do fundador ao criar a arte.

É necessário que as técnicas do aikidô sejam eficazes?

Ás vezes também é discutido que as técnicas do Aikidô seriam de uso limitado em uma situação real de luta, e mesmo que fossem, o quão eficazes seriam contra uma arma letal como uma pistola. A premissa implícita é que não seja tão importante assim, e que as técnicas que praticamos tenham uma aplicação marcial. Consequentemente, por extensão, dizem os defensores desse ponto de vista que não há nada de errado em praticar de uma forma relaxada e agradável.

A maior falha, na minha opinião, sobre essa forma de pensar, é que isso negligencia as consequências danosas de tais práticas em sucessivas gerações de Aikidocas. Se usarmos o Aikidô ensinado por Morihei Ueshiba, em seguida ao fim da guerra, como uma régua pela qual possamos medir a arte atual, nós já podemos concluir que muito menos técnicas são ensinadas hoje e que há pequena ênfase em áreas fundamentais como o atemi; o uso de armas; e a prática de grupos inteiros de técnicas como koshiwaza (técnicas utilizando o quadril) e hanmi handachi (uke em pé e nage ajoelhado) os quais eram parte do curriculum original da arte. Isso sem citar a quase total ignorância da fonte e conteúdo da mensagem espiritual do fundador. Se isso continuar por muito tempo, temo que no futuro o que seja passado com o nome de “Aikidô” em muitos dojôs se torne irreconhecível como tal.

O Aikidô tem uma rica herança como uma das mais importantes e dinâmicas expressões da longa tradição japonesa de artes marciais. Morihei Ueshiba, o fundador do Aikidô, injetou nas complexas e sofisticadas técnicas que aprendeu na sua juventude uma visão humanística das artes marciais como instrumentos de resolução pacífica dos conflitos. É essa mistura única de forma, ética e utilidade, a responsável pelo impacto do Aikidô nas gerações modernas. De uma certa forma, essa visão do fundador talvez tenha sido revolucionária demais. Parece ter sido demasiado esperar que o mundo fizesse o pulo conceitual considerável requerido para transformar as ferramentas da guerra em instrumentos da paz. 

Visto sob essa luz, o estado atual do Aikidô como uma forma leve de exercício a ser buscado em um ambiente amistoso e relaxado, nada mais é que um sinal dos tempos em que vivemos onde o que é mais fácil e divertido atrai mais a atenção do que as atividades que rendem recompensas somente em consequência de um esforço aplicado em prolongados períodos de treino.

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

Aiki News #86 (1990)

x


As 12 Regras para os Instrutores de Aikidô – Por Koichi Tohei

11/06/2012

x

As 12 Regras para os Instrutores de Aikidô

1ª) O Aikidô nos revela o caminho para unificação com o universo. O maior propósito do treinamento em Aikidô é coordenar mente e espírito e tornar-se uno com a própria natureza. Como a natureza ama e protege toda a criação e ajuda todas as coisas a crescer e desenvolve, devemos ensinar cada estudante com sinceridade, sem discriminação ou parcialidade.

2ª) Não há discordância na verdade absoluta do universo, mas há discordância no domínio da verdade relativa. Combater contra outros e vencer somente traz vitória relativa. Não combater e ainda vencer traz vitória absoluta. Ganhar uma vitória relativa conduz mais cedo ou mais tarde para inevitável derrota. Enquanto estiver praticando para se tornar mais forte, aprenda como você pode evitar o combate. Você irá progredir muito rapidamente através do aprendizado para arremessar seu oponente tendo prazer, e ser arremessado tendo prazer também, e pela ajuda mútua para aprender técnicas corretamente.

3ª) Não critique qualquer outra Arte Marcial. A montanha não ri do rio que é mais modesto, nem o rio fala mal da montanha porque ela não pode se mover. Cada pessoa possui suas características e ganha sua posição na vida. Fale mal de outros e certamente isso retornará para você.

4ª) As artes marciais começam e terminam com cordialidade, não na forma sozinha, mas no coração assim como na mente. Respeite o professor que o ensinou e não pare de ser grato especialmente para o Fundador do Aikidô que mostrou o caminho. Aquele que negligencia isso não deveria se surpreender se seus estudantes fizerem pouco caso dele.

5ª) Esteja avisado contra presunções. Presunções não seguram somente seu progresso, elas causam sua regressão. A natureza não possui limites, seus princípios são profundos. O que leva a presunções? Presunções são causadas por pensamentos baixos e um compromisso malfeito com nossos ideais.

6ª) Cultive uma mente calma que vem da parte universal do corpo pela concentração de seus pensamentos no ponto um no abdome inferior. Você deve saber que é uma vergonha ter a mente fechada. Não dispute com outros meramente para defender seu ponto de vista. Certo é certo. Errado é errado. Julgue calmamente o que é certo e o que é errado. Se você está convencido que você está errado, faça correções corajosamente. Se você encontra alguém que é seu superior, aceite seus ensinamentos alegremente. Se qualquer um está errando, explique-lhe em silêncio a verdade, e esforce-se para que ele possa entender.

7ª) Até mesmo um verme de dois centímetros tem um espírito de um centímetro. Cada pessoa respeita seu próprio ego. Portanto não desrespeite ninguém nem machuque o respeito dele a si mesmo. Trate a pessoa com respeito, e ela o respeitará. Faça pouco caso delas que ela fará pouco caso de você. Respeite sua personalidade e escute ponto de vista dela, e ela o seguirá contentemente.

8ª) Não fique nervoso. Se você ficar nervoso significa que sua mente saiu do ponto um no abdome inferior. A raiva é algo de se ter vergonha no Aikidô. Não fique nervoso por você mesmo. Fique nervoso somente quando os direitos da natureza ou de seu país estão em perigo. Concentre no ponto um, e fique nervoso no ponto um. Saiba que quem fica nervoso facilmente perde coragem nos momentos importantes.

9ª) Não poupe esforços enquanto estiver ensinando. Você avança quando seus estudantes avançam. Não seja impaciente quando estiver ensinando. Ninguém pode aprender bem em uma vez. Perseverança é um ensinamento importante, assim como paciência, gentileza, e a habilidade de se colocar no lugar do seu aluno.

10ª) Não seja instrutor arrogante. Os alunos avançam no conhecimento quando obedecem a seu instrutor. Uma característica especial no treinamento em Ki é que o instrutor avança quando está ensinando seus alunos. Treinamento requer uma atmosfera de respeito mútuo entre instrutor e seus alunos. Se você vê um homem arrogante, você vê um homem com pensamentos baixos.

11ª) Quando praticar não demonstre seu poder sem um bom propósito temendo que você cause resistência na mente daqueles que o observam. Não discuta sobre poder, mas ensine da maneira correta. Palavras sozinhas não podem explicar. Em algumas vezes, ao ser aquele a ser arremessado, você pode ensinar com maior eficiência. Não pare o arremesso do seu aluno no meio do caminho ou pare seu Ki antes que ele possa completar seu movimento ou você dará a ele maus hábitos. Esforce-se sempre com palavras e atitudes para instigá-lo no Ki correto e na arte do Aikidô.

12ª) Faça qualquer coisa com confiança. Nós estudamos todo o princípio do universo e o praticamos, e o universo nos protege. Não há nada para se ter dúvidas ou medo. Convicção real vem da crença de que somos uno com o universo. Temos que ter a coragem de dizer como Confúcio: “Se eu tenho uma consciência leve, eu encaro um inimigo como se fosse dez mil homens”.

Extraído do livro Ki in Daily Life (Tradução de Kendi Chikude).

x

Para saber mais sobre Koichi Tohei clique AQUI !!!

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

www.kiaikidocuritiba.com.br

x


Um comentário – Por Marcos José do Nascimento

21/05/2012

x

O texto que segue foi um comentário interessante feito no post “Sou faixa-preta. Quero dar aula. E agora? Seja um Voluntário – Por Marcus Vinicius Andrade Brasil”, por um leitor/colaborador do  I M P R E S S Õ E S – A I K I D Ô. Segue para a leitura e comentários. 

x

“No Judô, há uma maior liberdade quanto a isso, pois tenho visto ao longo dos anos alunos que se graduam faixa marrom e já iniciam atividades ajudando os seus Senseis. E a partir de Shodan (primeira graduação de faixa preta) já podem dar aulas.

Eu mesmo atuo como Sensei na ausência do titular dos treinos da turma de Master da Higashi no CONACAN, como também faço palestras sobre a História do Judô, quando convidado. Já ministrei algumas no curso de formação para faixas pretas (1º e 2º Dan) da Federação de Judô do Rio Grande do Norte, como também já ministrei aula de história de Aikido para alunos do curso de Educação Física da UFRN e aula de iniciação ao Aikido (movimentos e técnicas básicas) uma vez.

Não me considero de maneira alguma uma autoridade nas duas artes marciais, mas creio que, a partir de faixa marrom, tanto numa quanto noutra arte marcial, o aluno já está em condições de ministrar os ensinamentos básicos ao iniciante, pois de outra maneira haveria então que se duvidar também da formação que lhe foi ministrada por quem lhe conferiu a graduação alcançada. Como também creio que acima de tudo deve prevalecer, além do cuidado com transmissão da arte, a divulgação da arte, que é importante, e ela, em si, a arte, é sempre maior do que todos nós.

Qualquer pessoa, por maior que seja a sua graduação não é proprietário dela, de um segmento dela, e caso assim se julgue está, no mínimo, equivocado, pois todo o conhecimento por essa pessoa alcançado, mesmo fruto de seu esforço, vem de muito longe, de muitas outras incontáveis pessoas que lhe precederam nesse caminho. É o que penso.”

x

*Marcos José do Nascimento – Servido Público Federal – Faixa-Preta de Judô e Aikidô – Aluno da Academia Central de Aikidô de Natal e da Judô Higashi.

X

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x


Sou faixa-preta. Quero dar aula. E agora? Seja um Voluntário – Por Marcus Vinicius Andrade Brasil

11/05/2012

x

O desejo de inúmeros praticantes de artes marciais (Aikidô, Judô, Karatê, Jiu-Jitsu, Kung-Fu, Tae Kwon Do, Tai Chi Chuan, Muay Thai, Boxe, Capoeira, dentre outras), após chegarem à faixa-preta, é difundir, divulgar e até ensinar a sua arte a outras pessoas.

Palestras, treinamentos corporativos ou turmas em academias são os meios mais comuns que os novos mestres se utilizam para saciar a sede passar seus conhecimentos e de formar novos discípulos para sua arte.

Ocorre que nem sempre há espaço para toda esta demanda. Não é toda empresa que acredita do retorno financeiro proporcionado por um palestrante formado em artes marciais; da mesma forma não é toda equipe que tem interesse em ter como seu Guru um Sensei; e neste mesmo sentido, não há espaço para todos os novos graduados nas academias de ginástica e/ou musculação existente no bairro, na cidade ou na região. Para aquele que tem um poder aquisitivo considerável, ou pretende ser um empreendedor, há a possibilidade de abrir seu próprio Dojô e tentar ser feliz em seu propósito.

Mas a triste realidade é que a grande maioria dos novos faixas-pretas cai no poço da frustração. Após anos e anos de treinamento árduo para se aperfeiçoar em uma determinada arte, chegam ao fim (ou ao começo) quando recebe sua faixa-preta, e vê que seu sonho não será realizado por inúmeros motivos.

Mas nem tudo está perdido!!!

Esta é para você que está cheio de boas intenções. Com a técnica e a filosofia de sua arte marcial no auge, não perca as esperanças. Faça sua parte. Quer ser um Sensei, Sifu, Mestre ou o que for? Vá à luta. Faça a diferença.

Escolha nos links abaixo uma escola, municipal ou estadual (Natal e RN), e realize seu sonho de dar aula e, de brinde, o sonho de inúmeros jovens que não podem pagar, como você, uma academia de arte marcial.

x

Escolas Municipais em Natal/RN: Clique Aqui!!!

Escolas, Creches, Centros Educacionais Estaduais no Rio Grande do Norte: Clique Aqui!!!

x

Escolha uma escola. Faça uma visita. Converse com a direção, você será bem recebido. Exponha seus propósitos e faça a diferença na vida de algumas pessoas, e na sua também.

Se você não é do RN procure em seu Estado nos sites das secretarias de educação municipal e estadual e mãos à obra.

x

Aqui algumas experiências que estão dando bons frutos: 

Aikidô Harmonia – São Paulo/SP

Projeto Aikidô – E.M. São Francisco de Assis – Natal/RN

Aikidojo Social – Recife/PE

Projeto Social Aikidô Infantil – Morro Santana/RS

X

FAÇA A SUA PARTE !!!

X

*Marcus Vinicius Andrade Brasil é Advogado e Aikidoca no Estado do Rio Grande do Norte. É responsável pelas aulas de Aikidô do Projeto Aikidô da Escola Municipal São Francisco de Assis em Natal/RN.

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x


Mais uma do Aikidô do Rio Grande do Norte !!!

05/05/2012

x

Novo local em Natal/RN para se treinar o Aikidô, a Arte da Paz !!!

O Tyugui Dojô está funcionando na Academia Saúde Fitness – Rua Tuiuti, 796, Petrópolis.

Horários de Treino: Terças, Quintas (19h às 20:30h) e Sábado 8h às 9h:30m.

Fone: (84) 9678-9720 – Sensei Márcio Dantas.

E-mail: marushio9@hotmail.com

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x


Seminário com Sensei Leonardo Sodré em Recife/PE

04/05/2012

x

O Aikidô de Pernambuco recebe este mês a visita do Sensei Leonardo Sodré – 4º Dan da AIKIKAI para realizar um seminário, que ocorrerá no período 18 a 20 de maio de 2012. A organização do evento está a cargo do Sensei Antônio Medeiros – 3º Dan (81 – 9127-6124) do Aikidojo Social.

Abaixo seguem informações sobre o evento:

Horários dos treinos:

Sexta (18/05/2012)

  • Treino único:      19h00min às 21h00min

Sábado (19/05/2012)

  • 1º treino: 09h00min      às 10h30min;
  • 2º treino: 11h00min      às 12h30min;
  • 3º treino: 15h00min      às 16h30min;
  • 4º treino: 17h00min      às 18h30min.

Domingo (20/05/2012)

  • 1º treino: 09h00min      às 10h30min;
  • 2º treino: 11h00min      às 12h30min;

x

Local do evento:

Associação Nagai – Rua João Cardoso Aires, 647, Boa Viagem, Recife/PE. Referência: Após a Academia Maísa a 1ª Entrada à direita. Mapa: http://g.co/maps/hbk6a

Inscrição:

R$ 60,00 + 1kg de alimento não perecível.

x

Importante:

  1. A organização      solicita que seja informado o número de interessados/inscrições confirmadas para auxiliar na organização das vagas disponíveis.
  2. O DOJO onde ocorrerá o evento possibilitará a acomodação no tatami para dormida e possui vestiários com chuveiros. Os interessados devem manifestar o interesse e informar um Yudansha responsável pelo grupo. O Dojo está localizado próximo a diversas padarias, restaurantes e à praia.
  3. Almoços e jantares de confraternização serão informados próximo ao evento a todos os interessados.

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

www.aikidojosocial.com.br

x


O Projeto Aikidô Informa

20/04/2012

x

Os voluntários do Projeto Aikidô informam que as atividades, anteriormente executadas aos sábados, serão transferidas para os domingos, nos mesmos horários.

Assim, aqueles que tiverem interesse, aikidocas ou não, em conhecer o projeto; participar das atividades ou dos treinos de Aikidô com as crianças, estão mais uma vez convidados.

As atividades do Projeto Aikidô são das 13h:30m às 17h:30m, agora aos domingos – os treinos de Aikidô das 15h às 16h:30m – na Escola Municipal São Francisco de Assis, bairro de N.S de Nazaré em Natal/RN.

x

Veja as novas fotos no Álbum do Projeto Aikidô AQUI !!!

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x


Aikidô para Crianças

16/04/2012

x

O Aikidô é um instrumento importante no processo de desenvolvimento dos mais novos. Tendo como origem os movimentos de auto-defesa, permite-se às crianças desenvolverem uma melhor relação com o espaço que as rodeia, com os outros, e, fundamentalmente, adquirir uma maior consciência do seu próprio corpo.

Através dos movimentos circulares próprios do Aikidô, a criança aprenderá a coordenar e controlar melhor os seus movimentos, bem como a descobrir as suas capacidades e limites físicos. Aprenderá a cair e levantar-se em segurança e que a queda é sempre uma oportunidade de começar um novo movimento; aperceber-se-á do corpo de uma forma diferente e aprenderá a usá-lo de maneira benéfica.

O treinamento constante leva o aluno a perceber o valor da integridade física do parceiro de prática; que um ataque, no Aikidô, não é mais que uma oferta que alguém faz para a evolução conjunta e que todos aprenderão a aplicar, na medida certa, a sua energia.

x

BENEFÍCIOS COM A PRÁTICA

Corpo:

Promove uma melhor circulação da energia pelo corpo, facilitando a irrigação sanguínea e o bom funcionamento de todos os órgãos. Em paralelo, a prática do Aikidô educa o corpo a se movimentar de forma natural e sem esforço, respeitando a constituição e os limites de cada praticante. Como benefícios observam-se:

      · Flexibilidade;

      · Leveza;

      · Agilidade;

      · Equilíbrio;

      · Postura.

Mente e Espírito:

Os benefícios aproveitados por cada praticante de Aikidô são inúmeros e variam entre indivíduos. Os mais ansiosos tendem a se tornam mais calmos, os briguentos tendem a se tornar mais compreensivos, os medrosos passam a ter mais confiança, os tímidos começam a se expressar melhor, em suma, tem-se o acréscimo da auto-estima dos participantes.

Entre os benefícios emocionais temos:

      · Confiança;

      · Atenção;

      · Calma;

      · Satisfação;

      · Coragem;

      · Respeito;

      · Disciplina.

Percepção de si:

Gradualmente, a prática do Aikidô provoca mudanças na consciência sobre si mesmo, sobre a vida e sobre os outros. Alguns novos valores são incorporados e a percepção sobre certo e errado, amizade, futuro, realização, integridade, comunidade e mundo, vão ganhando novos significados.

Entre os benefícios na forma de pensar temos:

      · Maior abertura ao novo e ao diferente;

      · Aprendizagem de novas culturas;

      · Introdução ao pensar sistêmico;

      · Visão mais cooperativa que competitiva.

X

Em Natal/RN tem o Projeto Aikidô.

Veja o Álbum do Projeto Aikidô.

X

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x

x


AIKIDO – UM CAMINHO E UM APRENDIZADO QUE NUNCA SE ESGOTA – Por Aleksej Marques

03/04/2012

x

Comecei a treinar Aikido em 1999 com Rodrigo Sensei. Mas o meu primeiro contato com o Aikido se deu alguns anos antes, 5 anos para ser mais exato através do cinema, com os filmes Difícil de Matar (Hard to Kill) e Nico Acima da Lei (Above The Law) com o então estreante Steven Seagal, já praticamente de Aikido e Sensei, além de outras artes marciais. Eu era praticante de Karatê Shotokan e só conhecia a as artes de pancada, com golpes traumáticos, como chutes e socos. O que mais me impressionou quando vi o Aikido, foi que os adversários vinham com toda força e vontade para atacar o personagem de Seagal Shihan e literalmente encontravam o vazio e se estabacavam no chão ou em alguma parede próxima. Eu fiquei impressionado, mesmo pensando que poderia ser efeitos de câmera ou a ficção de Hollywood (de fato não era).

Fiquei louco pra aprender a técnica mágica de derrotar qualquer oponente usando o mínimo de força e utilizando-me da força bruta do meu oponente contra ele mesmo.

Mas o que parecia ser muito fácil, na realidade era muito difícil, porque o Aikido é uma arte simples e lógica em seus movimentos. Os movimentos do Aikido são totalmente naturais e obedecem ao sentido de nossas articulações. Nada mais simples correto? Não !!! Que coisa difícil. O nosso corpo nos primeiros treinos simplesmente dói todo, somos desengonçados, sem leveza, sem graciosidade nenhuma. Caímos no chão como pesados como pedras. Porém, a persistência e o treino constante, pelo menos 3 vezes por semana, aos poucos surte o efeito esperado.

A nossa mente também não assimila de pronto toda a simplicidade e toda complexidade dos movimentos do Aikido concebidos pelo eterno Mestre O-Sensei Morihei Ueshiba. Ao fazer os movimentos de Tenkai Ashi, Tenkan e Irimi Tenkan, sempre me atrapalhava. Ao final de cada treino me sentia mais burro, e ficava me perguntando, será que eu nunca vou aprender a fazer isso, entretanto, só vim a perceber que estava evoluindo na arte, mais de 6 meses depois de treinos constantes. Nós treinávamos quase todos os dias, de segunda à sexta e aos domingos havia o treino geral para congregar todas as turmas. Muitas vezes ficávamos depois dos treinos até altas horas da noite na ACAN que funcionava nessa época em cima da Drogaria Amadeus na rua da Carreta Churrascaria. A gente chegava em casa exausto, mas valia pena e era um tempo muito feliz. Tempos bons…

Me lembro muito de que tinha uma dificuldade enorme em aplicar Yonkyo. Para mim até hoje é umas das técnicas mais difíceis do Aikido, porque exige não só técnica, mas focalização da sua energia no ponto certo do braço do seu Uke. Isso é o mais importante ao meu ver.

Um único conselho que eu posso dar aos iniciantes na arte: TREINEM. SEMPRE. As dores fazem parte, o cansaço também e muitas vezes bate o desânimo, mas a recompensa, que não é a faixa-preta, até porque faixa só serve para segurar as calças, é a melhoria e o crescimento não só do seu corpo, mas o seu engrandecimento como ser humano, como pessoa que se conhece e que procura a cada dia se melhorar e ser mais útil para os outros e feliz.

 *Aleksej Marques – 1º Kyu (Faixa-Marrom) – Servidor Público e praticante de Aikidô em Natal/RN.

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x


Seguindo a Corrente…

29/03/2012

x

O texto que segue foi “pescado” do Blog MUSSUBI. Vale a pena a leitura e a reflexão.

x

Um velho homem bêbado acidentalmente caiu nas terríveis corredeiras de um rio que levavam para uma alta e perigosa cascata. Ninguém jamais tinha sobrevivido àquele rio.

Algumas pessoas que viram o acidente temeram pela sua vida, tentando desesperadamente chamar a atenção do homem que, bêbado, estava quase desmaiado. Mas, miraculosamente, ele conseguiu sair salvo quando a própria correnteza o despejou na margem em uma curva que fazia o rio.

Ao testemunhar o evento, Kung-tzu (Confúcio) comentou para todas as pessoas que diziam não entender como o homem tinha conseguido sair de tão grande dificuldade sem luta:

Ele se acomodou à água, não tentou lutar com ela. Sem pensar, sem racionalizar, ele permitiu que a água o envolvesse. Mergulhando na correnteza, conseguiu sair da correnteza. Assim foi como conseguiu sobreviver.”

Autor desconhecido.

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

www.mussubi.wordpress.com

x


Aikidô no Kokoro – Por Kisshomaru Ueshiba

21/03/2012

x

Empreendi o treinamento do corpo através do budô e, ao mesmo tempo em que aprendi todos os segredos, obtive uma verdade ainda maior. Quando compreendi a essência da realidade universal, vi claramente que os seres humanos devem unificar o ‘sentimento’ (kokoro), o corpo e o ki que une os dois e que a pessoa deve harmonizar sua atividade com a atividade de todas as coisas do universo, ou seja, dependendo da atividade sutil do ki, o sentimento e o corpo se harmonizam e, também, se harmoniza a relação entre o indivíduo e o universo.

Se não se utiliza corretamente a atividade sutil do ki, o sentimento e o corpo das pessoas adoecem, o mundo se torna caótico e o universo todo fica em desordem. Consequentemente é necessário harmonizar os três corretamente com a atividade de todas as coisas do universo para que haja ordem e paz no mundo. O Aikidô é o caminho da verdade. Treinar-se no Aikidô é treinar-se na verdade. Pela dedicação, treinamento e compreensão, nascerá a técnica divina.

Somente dedicando-se aos três tipos de treinamento mencionados a seguir, é que a verdade inabalável da força extraordinária se tornará parte do nosso sentimento e do nosso corpo:

1. Treinar para harmonizar o sentimento com a atividade de todas as coisas do universo;

2. Treinar para harmonizar o corpo com a atividade de todas as coisas do universo;

3. Treinar para fazer com que o ki que une o sentimento e o corpo se harmonize com a atividade de todas as coisas do universo.

Somente quem pratica e realiza esses três pontos simultaneamente, não apenas teórica, mas praticamente, no Dojô e em cada momento da vida diária, que é considerado o verdadeiro Aikidoca.

O Mestre Ueshiba ensinou repetidas vezes:

Cada técnica de uma arte marcial deve estar de acordo com a verdade do universo. Se isso não acontecer, a arte marcial estará isolada e com natureza diferente da arte marcial criadora de amor, o ‘take musu’. O ‘Aiki’ é desde a sua origem um ‘take musu’ por excelência. Aqui, marcial ‘take’ significa o bramido heroico, a vibração do corpo através do poder do ‘aum’ (o poder da respiração) que ressoa no espaço. A vibração interna do corpo deriva da unificação sentimento / corpo, que se sintoniza com a vibração do universo. A resposta mútua e o intercâmbio produzem o ‘ki’ do ‘Aiki’. A essência do Aikidô é o ecoar da vibração interna do corpo com a vibração do universo. Disso nascem o calor, a luz e o poder unidos num espírito plenamente realizado. O delicado ecoa do interior do corpo e a vibração do universo amadurece a atividade sutil do ‘ki’ e geram o ‘takemusu aiki’, a arte marcial que é amor e o amor que não é nada mais que arte marcial”.

A resposta à pergunta de como se alcança a unidade do ‘ki’ universal com o ‘ki’ individual, sua atividade harmoniza e resposta mútua, está no treinamento e na prática intensivos. Isso faz da harmonia e do amor a essência do Aikidô. Ambos estão no cerne do Aikidô. O fundador considerava que esta era a essência última e a verdade maior.

Extraído do livro “Aikido no Kokoro” (Kisshomaru Ueshiba) – Tradução e adaptação Ivan Sensei.

x

Colaboração:

www.Aikidopesquisa.com.br

x


O Projeto Aikidô Informa

14/03/2012

x

Os voluntários do Projeto Aikidô informam que, excepcionalmente, as atividades dos dias 17, 24 e 31 de março de 2012 (sábados) serão transferidas para os dias subsequentes – 18 e 25 de março e 1º de abril (domingos) – assim, aqueles que tiverem interesse, aikidocas ou não, em conhecer o projeto; participar das atividades ou dos treinos de Aikidô com as crianças, estão mais uma vez convidados.

x

As atividades do Projeto Aikidô são das 13h:30m às 17h:30m – os treinos de Aikidô das 15h às 16h:30m – na Escola Municipal São Francisco de Assis, bairro de N.S de Nazaré, Natal/RN.

x

Veja as novas fotos no Álbum do Projeto Aikidô  AQUI !!!

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x


Exames e suas finalidades – Por Patrick Augé

11/03/2012

x

Há dois tipos de ensinamentos. Um consiste em ensinar o que os alunos querem aprender, e o outro consiste em ensinar o que os alunos precisam aprender. O primeiro decorre de uma atitude de auto-serviço, o segundo a partir de um senso de responsabilidade.

Aqui vamos nos concentrar no segundo tipo de ensino, uma vez que é baseado no princípio de “bem-estar mútuo e prosperidade”, como ensinado pelo Sensei Minoru Mochizuki Kancho através de suas palestras e exemplo.

Primeiro temos de colocar os exames em seu próprio contexto: temos um caminho marcial cujo objetivo é proporcionar aos seus discípulos uma forma de transformar-se em sábios e fortes seres humanos. Com esse entendimento em mente, devemos pensar sobre a finalidade dos exames. Essencialmente, o exame deve ser educativo, ou seja, é uma oportunidade para os alunos aprenderem. Um professor não deve usar das faixas como um meio de estimular ou recompensar os seus alunos. Esta prática pode funcionar temporariamente, mas abre um precedente perigoso. Logo, logo, o professor fica sem “cenouras” e começa a concentrar sua energia no sentido de desenvolver um arsenal de truques para poder manter os alunos interessados. Eu acho que a quantidade de energia gasta não difere muito caso o professor tivesse escolhido a pensar e agir de forma mais responsável. Graduações nunca devem tornar-se um propósito.

Então, qual é o propósito dos exames de faixas?

Pelo que entendi, a classificação é a medida do nível de um estudante de proficiência e do progresso na sua formação com base nos três critérios seguintes: Shin-gi-tai (mente-técnica-corpo), com a expectativa de que o aluno continue a estudar e praticar diligentemente. O objetivo do teste (exame de faixa) é dar aos estudantes uma oportunidade de avaliarem-se sob stress. Uma vez que o aikidô não tem competição, o exame é uma parte importante do treinamento. Este teste deve ser completado por períodos de prática intensiva, como kangeiko (treinamento de inverno) e shochugeiko (treinamento de verão).

Como um caminho marcial, o aikidô fornece maneiras para treinar-nos a gerir a vida diária. Apenas quando somos expostos a um stress é que podemos aprender a lidar com ele. Se esse conceito for claro na mente do professor, será fácil de explicar para os seus alunos. Devido à natureza do aikidô, este atrai pessoas que pensam com profundidade ou querem aprender como fazer. Na minha experiência, eu descobri que a maioria dos alunos entendem esse conceito e o mostram através do seu comportamento. É apenas uma questão de tomar o tempo necessário para explicar.

Aqui está como operamos: Budô é auto-defesa. Este estilo é muito rico em técnicas. A fim de dar o nosso máximo na exposição técnica aos alunos, podemos passar muito tempo em um certo tipo de técnica e suas aplicações, que é sempre precedida pela prática dos fundamentos. Cada aluno deve manter um caderno para registrar tudo o que ele acha importante. Nós não damos aos alunos um currículo escrito. Esta atitude é para desencorajar cursinhos.

Os requisitos básicos são cobertos durante as aulas regulares, os requisitos avançados durante as clínicas. O exame deve refletir a prática regular de um estudante. Isso incentiva o bom entendimento. No longo prazo, ele faz a diferença. Os alunos devem treinar-se no espírito de preparação. Se há um certo grau de incerteza, os alunos acabarão por se beneficiar. Os examinadores estão mais interessados na forma como o aluno lida com si mesmo em uma situação inesperada (o que revela seu caráter) do que em seu conhecimento técnico no momento específico. Quero dar os meus alunos a oportunidade de experimentar o valor educativo dos exames, algo que pode ser usado em outras áreas de suas vidas.

Deixamos todos os novos alunos saberem que podem ser testados uma vez por ano e que é preciso um mínimo de sete anos para shodan. Os candidatos são selecionados de acordo com o tempo, a frequência, o progresso e a sua atitude. À medida que subirem na classificação, os estudantes são esperados para mostrarem mais liderança através de seus exemplos dentro e fora do dojô.

Menos de uma semana antes do exame agendado, os candidatos selecionados são convidados a participarem de um pré-exame. Eles são lembrados da finalidade, etiqueta e procedimentos do exame.

Como no Japão, o exame normalmente ocorre no dojô principal, em um domingo, e pode durar o dia todo. Os estudantes são examinados e avaliados um por um por todos os professores presentes. O exame é gravado – Os candidatos a exames de dan devem escrever um ensaio sobre diversos temas -. Durante as semanas seguintes, os professores corrigem os alunos e enfatizam as áreas específicas que precisam ser melhoradas. Revejo a fita de vídeo e comparo as notas com os outros professores. Cerca de dois meses depois, os professores e eu nos encontramos, discutimos o caso de cada aluno, e decidimos quem deve ser promovido. Então eu faço os comentários para os alunos, geralmente durante uma clínica, e anuncio oficialmente os resultados. Os alunos são lembrados então que o teste é um processo contínuo e que não para com o resultado; que podem recusar a promoção, se eles não se sentem prontos para as novas responsabilidades; que a classificação só é boa enquanto os alunos permanecerem ativos (um estudante que se torna inativo por um ano terá que começar da faixa branca de novo se ele decidir voltar a treinar). Pode parecer radical, mas provou ser um bom tratamento preventivo contra absenteísmo crônico, uma doença comum em muitos dojôs. Temos de compreender que um estudante que retorna após uma longa ausência, e está autorizado a utilizar a faixa mesmo quando ele deixou de treinar, define um mau exemplo para os outros estudantes, especialmente se o grau dele era alto. Interrupção de treinamento de um indivíduo é a prova de sua incapacidade de manter as prioridades. Os alunos que voltarem depois de uma longa ausência sabem o que esperar. Utilizamos este caminho por mais de vinte anos, ele exige esforço por parte dos professores e dos alunos, mas vale a pena.

Em relação à pressão sobre a relação professor-aluno, eu acho que os professores devem tratar os alunos como os pais tratam seus filhos. Há muitas coisas que um pai sabe e que uma criança não consegue entender. Um pai responsável irá certificar-se que, não importa quão impopular sua decisão possa ser, é no melhor interesse da criança a longo prazo. Mais tarde a criança vai entender, e isso irá estabelecer sua fundação para educar seus próprios filhos. Esta é a razão pela qual as palestras do professor e as suas atitudes podem levar a um grande impacto em seus alunos, especialmente se eles deciderem se tornar professores mais tarde.

Um professor deve sempre pensar nas conseqüências de suas ações. Ele deve evitar desenvolver relações muito estreitas com alguns alunos, assim como um pai não deve mostrar uma preferência por uma criança em particular. Torná-los “animais de estimação” pode ser como um tiro que sai pela culatra no momento em que os “animais de estimação” precisarem ser disciplinados. Ele também cria ciúmes entre os alunos e prepara o terreno para as hostilidades, políticas e rompimentos. A história do Aikido está cheia desses exemplos. Se o professor tem medo de perder alunos e promove-os por medo de que eles parem, torna-se um padrão perigoso. Como esses alunos são promovidos para cargos mais elevados, sem realmente ganharem suas promoções, tornam-se cada vez menos dóceis. Sua atitude dá um mau exemplo para o grupo, e o professor tem que tomar uma decisão difícil para o bem de todos os alunos. É muito mais fácil não promover um estudante que vai sair com um mal resultado do que acreditar na esperança de que o tempo vá consertar tudo. Perder um estudante pode ser difícil, especialmente para um novo professor, mas vai ajudar a manter muitos estudantes sérios mais tarde. Um maçã podre num cesto vai contaminar todas as outras maçãs, é por isso que se deve jogá-la fora assim que notar.

Também do ponto de vista estritamente de ensino (e o mais importante, creio eu), se um aluno sai com o resultado de ter sido negada a sua promoção, é a melhor prova de que ele não estava pronto para ser promovido. Mochizuki Sensei é um homem de honra, e ele trata a todos como tal. Para ele, assim como para muitos professores de sua classe, uma posição significa: “Este é o nível que eu espero você chegar, estudar e treinar diligentemente. Se não o fizer, então a sua classificação não terá nenhum valor, e assim será óbvio para todo mundo”. No entanto, valores como a lealdade foram desaparecendo com a degeneração da ética (até mesmo no Japão!), e hoje em dia podemos até mesmo ver as crianças usando faixas pretas.

Como temos vindo a refletir sobre a nossa responsabilidade em continuar a missão de Mochizuki Sensei, temos também observado a degradação da qualidade em muitas organizações de artes marciais e do desaparecimento da mensagem original. Se considerarmos, por exemplo, que um aluno pode reter 80 por cento do que ele aprendeu com seu professor, que ensina apenas o que ele aprendeu, e que seu aluno retém 80 por cento do mesmo ensinamento e assim sucessivamente, onde é que vamos chegar depois de algumas gerações? À atividade recreativa? Entretenimento Olímpico? Certamente não ao budô.

Isto é o que acontece quando estamos principalmente preocupados com a promoção e com questões organizacionais, em vez de realmente ensinar o budô. É por isso que devemos fazer como Mochizuki Sensei e seus ensinamentos de professor, presente em nossas mentes e ações. Por esta razão, nós estabelecemos padrões elevados. Nós promovemos apenas os nossos próprios alunos. Nós nos esforçamos para se certificar de que as faixas refletem o nível real dos mesmos. Nos velhos tempos, os alunos que se juntaram a um dojô já haviam recebido o treinamento ético em casa, assim o professor poderia continuar nesse ritmo. Hoje em dia, um professor deve começar do nada e ensinar valores com que a maioria dos alunos não estão familiarizados. Esta é a razão pela qual os alunos Yoseikan sob a nossa liderança que receberam tais ensinamentos fizeram grandes progressos em shin-gi-tai. Nós cometemos erros quando promovemos alunos que deram a impressão de estarem prontos, mas que depois seguiram caminhos diferentes. No entanto aqueles que perseveraram, muito compensa este inconveniente. E nós estamos ficando cada vez melhores ao ver a verdadeira natureza dos nossos alunos.

Relativas ao tratamento de Mochizuki Sensei nos exames no Hombu Dojo, ele se certificou de que iria ver todos os alunos a serem examinados. Todos os exames de kyu e dan tinham de ser tomadas no Hombu. O Shinsa (exame) geralmente acontece em uma tarde de domingo. Todos os shihan (professores seniores) e professores assistentes participam como examinadores. Alunos de áreas distantes no Japão não se importavam de passar um tempo viajando para serem testados na frente de Kancho Sensei. Faz parte de sua shugyo (formação austera). Após o exame, uma clínica foi dada enquanto os shihan comparavam suas anotações. Então Sensei Kancho anunciou os resultados. Sensei tem uma excelente memória e lembra de detalhes que poucas pessoas notam. Cada aluno iria receber um comentário pessoal. Testes com Kancho Sensei tinha um valor especial. Seus comentários eram simples, mas muito profundos. Nós não poderiamos esquecê-los! Ele poderia dizer a personalidade do aluno pela maneira como ele atuou.

x

*Patrick Augé (7º Dan, Shihan, Yoseikan Aikido) é o diretor técnico da Federação Budo Yoseikan Internacional para América do Norte. Ele começou a estudar artes marciais em 1962 no judô. Viveu por sete anos como uchideshi de Minoru Mochizuki sensei na década de 1970 e está atualmente em Los Angeles.

Link para o original: http://www.aikiweb.com/testing/auge2.html

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

www.aikiweb.com

x


Aikidô Parnamirim – Exame de Faixa

07/03/2012

A Academia Central de Aikidô de Parnamirim/RN convida os aikidocas do estado e demais interessados a participarem do seu segundo exame de faixas.

O evento ocorrerá no dia 10 de março do corrente ano às 16h no Clube dos Empregados da Petrobrás – CEPE, em Nova Parnamirim (Mapa Aqui !!!).

Prestigiem !!!

 x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x


O Projeto Aikidô Informa

02/03/2012

Os voluntários do Projeto Aikidô informam que as atividades do ano de 2012 estão de vento em popa, assim, aqueles que tiverem interesse, aikidocas ou não, em conhecer o projeto; participar das atividades ou dos treinos de Aikidô com as crianças, estão convidados.

x

As atividades do Projeto Aikidô são nas tardes dos sábado das 13h:30m às 17h:30m – os treinos de Aikidô das 15h às 16h:30m – na Escola Municipal São Francisco de Assis, bairro de N.S de Nazaré, Natal/RN.

x

Veja o Álbum do Projeto Aikidô AQUI !!!

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x


Prática Honesta por Jim Zimmerdahl

18/02/2012

x

O texto que segue é tradução feita pelo Blog Shoshin Sakuba (Aikidô de Curitiba) de um ensaio de Jim Zimmerdahl, Honest Practice, publicado originalmente em inglês no site AikiWeb.com.

Boa leitura.

x

Prática Honesta por Jim Zimmerdahl

x

Um ladrão

Estou praticando com outro estudante. Alguém está conduzindo o treino, tentando fornecer as informações e práticas necessárias para, eventualmente, “possuir” a técnica do momento.

À minha esquerda tem uma faixa-branca, um novo aluno faixa-verde tem praticado conosco há alguns meses. O faixa-branca está tendo problemas com a técnica. O faixa-verde começa a ajudar, dizendo a o faixa-branca como corrigir o problema. Soa familiar? Em pouco tempo o faixa-branca passa a ter uma sessão de treinamento particular – muita conversa com pouca ação. O instrutor auto-declarado é um ladrão! O faixa-verde tem a melhor das intenções, mas arrancou o aluno do treino, do professor do aluno, e o tempo da prática. Além disso, faixa-verde raramente ensina. Eles têm muito a aprender e até mesmo com as melhores intenções, pouco a ensinar.

x

Um impostor

Estou praticando com outro estudante. Alguém está conduzindo o treino, tentando fornecer as informações e práticas necessárias para, eventualmente, “possuir” a técnica do momento.

O instrutor explica um conceito e um estudante à minha esquerda faz uma pergunta. Ele começa a frase com: “Então você quer dizer que …” com uma reformulação do que o instrutor já disse. Dá para notar que a questão não é uma pergunta honesta porque carrega uma expressão de dúvida. O aluno não quer saber a resposta. O estudante queria o reconhecimento pela compreensão, pela participação. Este estudante está fingindo estar interessado no que o professor tem a dizer, mas realmente quer ser percebido como alguém com conhecimento. O ego está no comando.

Outro aluno faz uma pergunta. O instrutor responde à pergunta, mas dá para ver que o aluno não está satisfeito com a resposta. O estudante reitera o que um instrutor anterior declarou. Este aluno quer que o instrutor (e os outros alunos) saibam que existem outras opiniões sobre como isso deve ser feito. Este estudante está fingindo contribuir com informações adicionais, mas na realidade, ele tem dúvidas sobre o instrutor. O ego está no comando.

Começamos a prática. Foi passada uma série específica de movimentos e todo mundo faz apenas o que foi pedido. Depois de um tempo uma dupla de estudantes começa a mudar o que estão fazendo. Outro par está parando para discutir cada sucesso e fracasso, e todo mundo acha que eles são muito ativos e participativos. Bem, sim, eles são. Mas cada um tem sua própria “agenda”. Eles estão se colocando como estudantes interessados, mas, na verdade, estão interessados em gratificação pessoal e imediata. Eles não estão praticando, pois eles estão se exibindo. O ego está no comando.

x

Uma vítima

Estou praticando com outro estudante. Alguém está conduzindo o treino, tentando fornecer as informações e práticas necessárias para, eventualmente, “possuir” a técnica do momento.

Um estudante à minha esquerda queixa-se de um problema com a técnica. O instrutor sugere uma solução e pede aos alunos para tentar novamente. O estudante tenta, exagerando o problema ao mostrar o quanto é difícil. O instrutor sugere outra solução. O aluno quer que a técnica perfeita apareça como um passe de mágica, sem esforço. Uke enfraquece o ataque para dar uma melhor chance ao Nage. Nage é mais capaz agora, e bem sucedido contra um ataque menos eficaz. Nage se sente melhor, enquanto a técnica sofre. Nage e Uke trocam suas posições. O praticamente que havia sido Nage ataca de modo que a técnica aplicada exige uma queda truncada. Quando o aluno reclama do excesso de força, Nage reduz o foco do ataque para poupar Uke. Uke finge a queda. A técnica sofre, o risco é removido, e a realidade desapareceu. O aluno pode ficar bem na fita (para alguns) sem se sentir ameaçado e sem incomodar ninguém. O aluno é uma vítima – uma vítima do desejo de obter algo sem dar nada em troca.

x

Um charlatão

Estou praticando com outro estudante. Alguém está conduzindo o treino, tentando fornecer as informações e práticas necessárias para, eventualmente, “possuir” a técnica do momento.

Quando a prática se torna mais difícil, fica trabalhosa demais para um estudante à minha direita. O aluno precisa de um copo de água. O parceiro desse aluno tem que esperar até a sua volta, e eles começam a praticar novamente. O aluno assume o papel de Nage. O parceiro é um bom Uke, atacando de forma sincera, mas o Nage não se voluntariar para ser Uke. O professor seleciona outra técnica e uma mudança de parceiros. O aluno assume novamente o papel de Nage. Depois de um tempo o professor grita: “Troquem as duplas” e o tal aluno precisa de outro copo de água. Lembro-me deste ser o aluno que sempre chega logo após o fim da faxina do dojô, na manhã de sábado. Este é também o estudante que teve que sair um pouco antes do projeto que estava planejado desde a semana passada. Mas esse aluno é um político de alto nível – um estudante maravilhoso de ter por perto, a menos que você exija alguém que esteja disposto a “andar o caminho (walk the walk)”.

x

Então, quem é esse aluno?

Provavelmente todos nós. O ladrão, o impostor, a vítima e o charlatão são a besta interior, o ego. Aquele pedaço de nós que está sempre em busca de gratificação, afago, moleza e reconhecimento.

Nós somos todos ladrões. Todos nós queremos o reconhecimento, por isso roubamos um pouco do tempo de todos para obtê-lo, mesmo que seja de alguém que ainda não sabe o que está acontecendo. E todos nós temos nossos joguinhos mentais quando somos o impostor.

Nossa mente é uma coisa maravilhosamente inteligente e enganadora. Ela chega a nos fazer pensar que estamos sendo honestos. Mas raramente é uma mente aberta. Nosso copo raramente está vazio. Nossos egos nos impedem de nos submetermos à vontade dos outros. Isso ajudou a sobrevivência da espécie, mas é um desastre no processo de aprendizagem.

Muitas vezes encarnamos o papel de vítima. A mente está sempre procurando o caminho mais fácil. Se acreditarmos no que sentimos, a mente vai nos fazer sentir que o caminho de menor desconforto e maior gratificação é a única opção. Mentimos para nós mesmos para justificar a mentira que compartilhamos com os outros. O charlatão é um ladrão muito hábil, que também é um impostor e se justifica pondo a culpa no mundo ou nos outros.

É terminal? Não mais do que a vida. Mas devemos estar preparados, porque todos nós somos alunos. Nenhum de nós está imune a nossa própria mente. Devemos sempre verificar os nossos motivos – verificar nossa verdadeira motivação quando agimos (ou reagimos), porque estas são apenas algumas das formas que a besta interior da “justificativa” vai assumir. Na verdade, enquanto você lê isto, você vai se lembrar de ter visto alguns desses alunos sobre o tatame. Mas você se lembra de vê-los no espelho? Não se sua besta interior está no comando.

Mas o Aikidô não é justamente a respeito disso? Nossa prática nos dá uma oportunidade de expor a fera, onde podemos identificá-la, desnudá-la, e esmagá-la até a morte. Então podemos calar a boca e praticar. Claro que ela vai estar de volta em outra forma, mas e daí? Esta é uma busca ao longo da vida inteira.

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

www.shoshinsakuba.wordpress.com

www.aikiweb.com


Novos Livros na Prateleira do IMPRESSÕES – AIKIDÔ

08/02/2012

I M P R E S S Õ E S – A I K I D Ô  informa que foram adicionados novos títulos em sua preteleira. Clique AQUI !!!

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x


Treino de Despedida do Sensei Gabriel Lopes – 15/02/2012

02/02/2012

A Academia Central de Aikidô de Natal convoca os aikidocas do estado, e demais interessados, a participarem de dois treinos especiais na quarta-feira, dia 15 de fevereiro (6 da manhã e 7 da noite).

Os treinos são referentes à despedida, por um breve período, do Sensei Gabriel Lopes que está de malas prontas para viagem ao Rio de Janeiro (25/02) para cursar seu doutorado em História das Ciências e Saúde (Casa de Oswaldo Cruz – FIOCRUZ), retornando apenas em 2013.

Para manter o contato com Sensei Gabriel clique AQUI !!!

Prestigiem !!!

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x


Kawai Sensei – 2 anos de saudades

30/01/2012

A Comunidade Aikidoca Brasileira relembrou dia 26/01/2012, com saudade, de mais um ano da ausência física do Mestre e Exemplo, Reishin Kawai.

Em homenagem, um vídeo com belas cenas de Kawai Sensei AQUI !!!

Domo Arigato Gozaimashita, Kawai Sensei.

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com
x


O uso do Hakama – Por Shigenobu Okumura Sensei

27/01/2012

.

Quando eu era uchi-deshi de O-Sensei, todos eram instados a usar hakama para a prática, começando do primeiro dia em que pisassem no tatami. Não havia restrições sobre o tipo de hakama que você poderia usar, e o tatami era um lugar bastante colorido. Havia hakamas de todos os tipos, todas as cores e variedades, de hakamas de kendo, aos hakamas listrados usados em dança japonesa, até os caros hakamas de seda chamados sendai-hira. Eu imagino que alguns iniciantes foram mandados ao inferno por terem emprestado os caríssimos hakamas dos avós, usados apenas em ocasiões especiais e cerimônias, para esgarçarem seus joelhos fazendo suwariwaza (técnica de joelhos). 

Eu lembro vivamente o dia em que esqueci meu hakama. Eu me preparava para subir ao tatami, vestindo apenas meu dogi, quando O-Sensei me deteve. “Onde está seu hakama?” Ele perguntou asperamente. “O que faz você pensar que você pode receber a instrução do seu professor vestindo nada mais que sua roupa de baixo? Você não tem senso de adequação? Você carece da atitude e etiqueta necessária em alguém que possui treinamento no budô. Sente-se fora do tatame e assista a aula!”

Este foi apenas o primeiro de muitos puxões de orelha que recebi de O-Sensei. Porém, minha ignorância nesta ocasião alertou O-Sensei a orientar seus uchi-deshi depois da aula sobre o significado do hakama. Ele nos falou sobre o hakama como tradicional indumentária dos estudantes do kobudo e perguntou se algum dos estudantes conhecia a razão para as sete dobras do hakama. “Elas simbolizam as sete virtudes do budo”, disse O-Sensei. “Estas são jin (benevolência), gi (honra ou justiça), rei (cortesia e etiqueta), chi (sabedoria, inteligência), shin (sinceridade), Chu (lealdade) e koh (piedade). Nós encontramos estas qualidades nos relevantes samurais do passado. O hakama convida-nos a refletir sobre a natureza do verdadeiro bushido. Vesti-lo simboliza tradições que chegaram até nós passando de geração em geração. O Aikido nasceu do espírito do bushido do Japão, e em nossa prática devemos buscar polir as sete virtudes tradicionais”.

x

Aprenda sobre Shigenobu Okumura Sensei AQUI !!!

Veja um vídeo de Shigenobu Okumura Sensei AQUI !!!

Aprenda a dobrar seu Hakama AQUI !!!

x

Colaboração:

Aikido Today Magazine – nº 41

www.impressione.wordpress.com

www.aikidope.com.br

x


A Academia Central de Aikidô de Natal divulga seu calendário para o ano de 2012

16/01/2012

A Academia Central de Aikidô de Natal divulga programação repleta de novidades para o ano de 2012.

x

As novidades para este ano são os Treinos Beneficentes, os Treinos de Aikidô Funcional (sabaki, rolamentos, técnicas e exercícios de respiração serão trabalhados dentro de práticas que potencializam a aprendizagem, o fortalecimento muscular, a estabilidade e a consciência da respiração), a participação dos Aikidocas do RN no Seminário Nacional em Recife/PE com Sensei Leonardo Sodré (SP), e no Seminário com Sensei Novelino (ARG) em João Pessoa/PB, além da participação de Novelino Sensei no evento dos 13 Anos da Academia Central de Aikidô de Natal, com exames de Kyus e Dans.

X

Veja os eventos, as datas e os horários AQUI !!!

X

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

www.aikidorn.com.br

X


O Projeto Aikidô informa o início das atividades em 2012

12/01/2012

Os voluntários do Projeto Aikidô, Vinicius Brasil, Guilherme Lemos, Mirela Monteiro e Mayra Liege, informam que as atividades do ano de 2012 terão início oficialmente no sábado dia 14/01, das 13h30m às 17h30m, na Escola Municipal São Francisco de Assis, N.S de Nazaré, Natal/RN.

Aqueles que tiverem interesse, aikidocas ou não, em conhecer o projeto; participar das atividades ou dos treinos de Aikidô com as crianças (15h às 16h30m), estão convidados.

x

Para saber mais sobre o Projeto Aikidô clique AQUI !!!

Para ver as fotos do Projeto Aikidô clique AQUI !!!

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

x


I Exame de Faixa da Academia Central de Aikidô de Santa Cruz/RN

11/01/2012

Foi realizado neste último sábado, 07/01/2012, o primeiro exame de faixa da Academia Central de Aikido de Santa Cruz. Academia esta que está sobre a responsabilidade do Sensei James Carlos, Sandan da Academia Central de Aikidô de Natal. Sete aikidocas fizeram o exame e foram aprovados para a faixa amarela.

Estiveram presentes professores e alunos da Academia Central de Aikido de Natal: Sensei Sérgio Pellissari, Sensei Vinicius Brasil, Sensei Giovanni Paiva, Sensei Helen Paiva, Sensei CrisB, e os 1º kyu, Iran Marroquin e Fred Silveira, além de familiares e convidados, prestigiando o evento.

Após o exame foi realizada uma aula com o Sensei Sérgio, e para concluir o evento foram todos se confraternizar em um belo almoço.

x

Veja as fotos do evento AQUI !!!

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

www.aikidosantacruzrn.blogspot.com

x


Academia Central de Aikidô de Natal – Novos Horários e Diretrizes para o ano de 2012

06/01/2012

A Academia Central de Aikidô de Natal informa aos aikidocas interessados os novos horários de treino e as novas regras, diretrizes e condutas para o ano de 2012.

x

Novos Horários: AQUI !!!

Novas Diretrizes: AQUI !!!

x

Faça-nos uma visita! Venha treinar conosco!

x

Colaboração:

www.aikidorn.com.br

www.impressione.wordpress.com

x


Feliz Natal e Próspero Ano Novo

22/12/2011

O blog I M P R E S S Õ E S – A I K I D Ô deseja a todos os amigos, aikidocas, seguidores e leitores, um feliz natal e um ano novo repleto de paz, saúde, prosperidade, caridade, solidariedade, paciência, união e aikidô.

x

Feliz Natal e Próspero Ano Novo !!!

x


Alunos do Projeto Aikidô Treinam na Academia Central de Aikidô de Natal

19/12/2011

Alunos do Projeto Aikidô da Escola Municipal São Francisco de Assis, em Natal/RN, compareceram na tarde do sábado 17/12/2011 a mais um treino e exame de faixa da Academia Central de Aikidô de Natal.

Os escolhidos, dentre vários participantes, foram os novos graduados (aqueles que se destacaram no aprendizado da arte do aikidô) e os que tiveram notória melhora no desempenho escolar.

x

Vejam as novas fotos AQUI !!!

x

Colaboração: www.impressione.worpress.com

x

 


Em 14/12/1883 nasceu Morihei Ueshiba – Ô Sensei – Fundador do Aikidô

14/12/2011

Nesta data de 14 de dezembro do ano de 1883, nasceu em Tanabe – Japão, Morihei Ueshiba, aquele que seria reconhecido em todo mundo como um grande guerreiro e um grande mestre e que, com sua iluminação, viria a criar o Aikidô, a “Arte da Paz”.

O verdadeiro Budo é feito em prol da “construção da paz”. Treina todos os dias, a fim de fazer paz entre este espirito (Budo), e todas as coisas que se manifestam sobre a face da Terra.” 

Morihei Ueshiba em Budo Training in Aikido – 1933

x

Colaboração: www.impressione.wordpress.com

x


Projeto Aikidô – Exame de Faixa e Bonenkai – Dezembro de 2011

10/12/2011

O Projeto Aikidô da Escola Municipal São Francisco de Assis, em Natal/RN, realizou nesta manhã do dia 10/12/2011, mais um exame de faixa e bonenkai.

O evento contou com a presença de todos os voluntários do Projeto Aikidô – Vinicius Brasil, Guilherme Lemos, Mirela Monteiro e Mayra Liege – além dos aikidocas convidados: Paulo Wanderley, CrisB, Mariana Holschuh e Ramon, da Academia Central de Aikidô de Natal, e Sensei Tarciso da Academia Central de Aikidô de Parnamirim.

O Blog I M P R E S S Õ E S – A I K I D Ô parabeniza os novos graduados pela bela apresentação e agradece à direção da Escola Municipal São Francisco de Assis pelo importantíssimo apoio ao trabalho voluntário e ao Aikidô.

x

Veja AQUI as fotos do Exame de Faixa e do Bonenkai do Projeto Aikidô.

x

Colaboração: www.impressione.wordpress.com

x


Cinco Razões para se Treinar o Aikidô – Do site Japão em Foco

09/12/2011

Entendendo as palavras do próprio mestre, aqui estão cinco razões pelas quais você deve estudar o Aikidô.

x

1. “O progresso vem para aqueles que treinam e treinam”

Parece óbvio, não é? Simplificando, treinamento de aikidô é viciante. A maioria das pessoas que começam a treinar aikidô, querem treinar mais e mais. Isto acontece porque aikidô trabalha tanto mentalmente e fisicamente e requer toda a sua concentração.

Você fica tão focado em lembrar as técnicas, que mal vai notar como sua resistência e aptidão cardiovascular aumentam; seu físico se torna mais enxuto e flexível e sua postura melhora. E estes são apenas alguns dos benefícios que o aikidô traz para a saúde.

x

2. “É a Arte da Paz porque controla a agressão sem ocasionar lesão”

Aikidô é essencialmente uma arte marcial de autodefesa. As técnicas de utilizar os movimentos fluindo para redirecionar a força de um ataque e subjugar ou desarmar um adversário sem causar nenhum dano permanente.

Isto significa que o aikidô não precisa de muita força física para ser eficaz, tornando-se especialmente popular entre as mulheres. Pode ser uma forma muito eficaz de autodefesa tanto que o aikidô é ensinado à Polícia Metropolitana de Tóquio e é obrigatório para oficiais do sexo feminino.

x

3. “Quando alguém vier com raiva, cumprimente-o com um sorriso. Este é o maior tipo de arte marcial”

A filosofia por trás do aikidô é que simplesmente derrotar um oponente através de uma maior força física só vai aumentar a sua agressividade e criar um desejo de vingança. A ideia é envolver o atacante de uma maneira que o fará perder qualquer tipo de hostilidade por você.

Em outras palavras, o aikidô ensina como fazer amigos. É uma ótima maneira de conhecer pessoas, aprender sobre a cultura japonesa e pegar um pouco da língua. Se você não pode falar japonês, isso não é problema. O aikidô é estudado em todo o mundo por pessoas de diferentes nacionalidades, raças e religiões e, quando eles vêm juntos nos Tatami(s), a língua comum do aikidô transcende todas as diferenças.

x

4. “Aikido é um caminho que segue os princípios naturais, princípios que devem ser aplicados à vida diária”

Não importa o quanto nós treinamos ou o quanto podemos aprender com a nossa formação. O treinamento é inútil se esquecermos os ensinamentos quando saímos do Dojô. Os princípios aprendidos no aikidô pode ser aplicado em qualquer situação – no trabalho, em casa e em todas as nossas relações interpessoais. Muitos alunos acham que a confiança e a positividade que ganham através do seu treinamento logo permeia todos os outros aspectos de suas vidas.

x

5. “Um verdadeiro guerreiro é invencível porque não existe derrotas”

Não existem competições ou brigas no aikidô. Isto porque “competir com os outros enfraquece e derrota você” e cria um foco na competição, rankings e resultados. A única competição é com você mesmo, para melhorar a sua técnica e para ser o melhor que você possa ser.

A ausência de brigas é outra razão pela qual o aikidô é popular com as mulheres e é apropriado para crianças de todas as idades, pois lesões são raras de acontecer, o que torna o esporte agradável, fazendo com que as pessoas pratiquem por muito tempo.

*

Se você gosta de artes marciais, então conheça o Aikidô, uma boa arte que trabalha a autodefesa, a espiritualidade e a saúde física e mental. Como diz o grande Mestre:

“Aikido não é uma técnica para lutar com ou derrotar o inimigo. É o caminho para reconciliar o mundo e fazer dos seres humanos uma só família.” Morihei Ueshiba

x

Colaboração: www.japaoemfoco.com

x


Eventos do Aikidô de Natal/RN – Dez/2011

02/12/2011

O I M P R E S S Õ E S – A I K I D Ô informa aos aikidocas interessados o calendário dos exames de faixas e bonenkai do Projeto Aikidô e da Academia Central de Aikidô de Natal – por ordem cronológica. Participem !!!

10/12/2011 – 08:30h – Projeto Aikidô – E.M. São Francisco de Assis

16/12/2011 – 17:00h – Academia Central de Aikidô (Infantil)

17/12/2011 – 16:00h – Academia Central de Aikidô (Adulto)

 x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

www.flickr.com/projetoaikidoemsfa

www.aikidorn.com.br

x


O Espírito do Aikidô: aprendendo, sentindo e transmitindo a essência – Por Kanshu Sunadomari

22/11/2011

Uma vida de treinamento: Perseguindo técnicas que tocam o coração do nosso parceiro. 

O seguinte texto é formado por instruções dadas por Kanshu Sunadomari Sensei no 351º seminário de faixas – pretas, em 23 de janeiro de 2005, na cidade de Kumamoto, Japão.

x

A prática do taisabaki (o desvio do corpo)

Em casos onde o nosso parceiro nos ataca de uma distancia, taisabaki é da maior importância. Sem ser capaz de rodar ou virar o corpo adequadamente é impossível absorver o ataque e você vai inevitavelmente entrar em conflito com o atacante. Virar e rodar os quadris é extremamente importante. É mais essencial conectar harmoniosamente com o atacante do que tentar derruba-lo. Ao liberar força, com a tensão do corpo e virando nossos quadris nós podemos nos esquivar de um ataque. Através da pratica desse tipo de taisabaki, nós podemos continuar a treinar e a executar técnicas por toda a nossa vida até quando estivermos na velhice.

x

O esforço em desenvolver técnicas que transportam o seu espírito

Nós devemos desenvolver técnicas que incorporem e expressem nossos espíritos. Quando envelhecemos, técnicas que não transmitem o espírito através do corpo físico não possuem significado algum. Pregar sobre o amor sem ser capaz de transmiti-lo á outros é infrutífero. Temos que alcançar um ponto em que consigamos manifestar fisicamente o espírito através do nosso corpo. Justamente o que o Fundador se referia em suas palavras “Aiki é amor” e “fazer com que o inimigo deixe de ser inimigo”. Precisamos gastar uma quantidade significativa de tempo estudando como incorporar essas ideias em nossas técnicas.

x

O uso crescente da força física leva para a autodestruição

Taisabaki é mais importante quando lidamos com um ataque de uma certa distância. Em casos em que seu oponente estiver perto, você não deve apelar para a força física quando estiver sendo agarrado ou tocado. Fazer isso só cria conflito entre você e ele/ela. Se você for duro, você será derrotado no instante que o atacante fizer contato. Mantendo a intenção de confiar no atacante é essencial. Através desse estado de coração e mente é possível lidar com o seu oponente livremente. No instante em que você é tocado, deve segurar o parceiro conectando-se com ele. Você pode achar que se fizer isso contra um atacante agarrando com muita força você será parado. Ao contrário, contra atacantes hostis, as técnicas de Aiki Manseido vão arremessa-los com uma força proporcional á força que eles usam. Quanto mais força física alguém usar, maiores serão os danos provocados a ele mesmo. Esse é um jeito de manifestar o espírito através do corpo físico. Em tal Caminho, nós podemos demonstrar claramente para outras pessoas que contar com apenas força física levara a esse final. Eu sinto que é importante treinar Aikidô por toda a nossa vida com esse propósito em mente, de adicionar ao treinamento a melhora do espírito e manter a saúde.

x

O corpo é um veículo para o espírito

Recentemente, incidentes de crimes violentos estão aumentando cada vez mais e mais, fato notado pelos jornais e no dia a dia. Eu interpreto isso como um sinal de que os corações de todos estão “murchando”. Uma “pessoa” é um espírito em um corpo físico. (Em japonês, “hito”, a palavra para pessoa, pode ser escrita com dois caracteres kanji que representam “espírito/alma”, “consertar”, “amarrar” ou “manter”). Durante nossas vidas, nossas aspirações e o propósito por trás de nossas ações nos formam e podem servir para elevar e melhorar nosso espírito ou nos tornar presas das tentações do mal.

x

Direcionando nossas visões na realização da visão do fundador de um “Paraíso na Terra”

Nós devemos treinar continuamente e transmitir para outros o Espírito do Aikidô que o Fundador deixou para nós. O Fundador disse que a missão do Aikidô é criar um Paraíso na Terra. Além do mais ele declara que “as artes marciais são um caminho em que nós cumprimos nossa missão divina de tornar o espírito do Universo nosso espírito e nutrir dentro de nós uma proteção amorosa por todas as coisas.” O espírito de proteção amorosa por tudo leva á um sentimento de irmandade entre todas as pessoas na Terra. Não existem coisas tais como “inimigo” ou “aliado”. Através do treinamento com esse sentimento um mundo maravilhoso vai nascer.

*

A cada seminário, participantes se enfileiram e Sunadomari sensei permite que cada um agarre o seu pulso e sentir a sua técnica. Esse método nos permite sentir seu poder Kokyu e “pegar” a sensação do estado mente/espírito que ele desenvolveu como resultado de mais de sessenta anos de pratica. No instante em que alguém o agarra o poder de luta desaparece e uma energia igual á força do ataque retorna para você. Na fração de um segundo se tornar sensitivo e perceptivo o bastante para alcançar a essência do movimento do sensei Sunadomari é algo extremamente difícil de se conseguir.

x

Bu (do) é amor. O verdadeiro Caminho marcial do Japão é um espírito de paz que luta para pacificar o conflito antes que ele se manifeste. Isso é (o caminho do) Aikidô. Em épocas passadas, o Caminho das artes marciais era uma ferramenta usada para matar e conquistar. Ainda quando tudo era dito e feito, tal Caminho era ‘desencaminhado’ e levava a autodestruição. Aikidô, no entanto, é (o Caminho da) harmonia, é a manifestação do vasto e fundamental universo. Sem a compreensão desse espírito é impossível haver progresso no Aikidô e (praticá-lo) não tem nenhum significado. Nutrindo essa compreensão, Aikidô também se torna um método de autodefesa e um regime de saúde e beleza.”

Palavras do Fundador, Morihei Ueshiba. Texto retirado de uma entrevista do Fundador em Maio 26, 1961 durante uma visita a Kumamoto.

*Kanshu Sunadomari – Sensei da Cidade de Kumamoto, Kyushu e autor do Livro A Iluminação Através do Aikidô.

Colaboração: www.aikidojournal.com

x


12º Aniversário da Academia Central de Aikidô de Natal – 18 e 19/11/2011

03/11/2011

Nação aikidoca, a Academia Central de Aikido de Natal convida os aikidocas do Brasil para as comemorações do seu 12° Aniversário – dias 18 e 19 de novembro de 2011.

x

O evento contará com as especiais presenças dos sensei Matias de Oliveira – 4º DAN (SP) e Rogério Paodjuenas – 4º DAN (PB). Sensei Matias é Secretario Geral da União Sul America de Aikido – Kawai Shihan, e Sensei Rogério é o responsável pela Academia Central de Aikido da Paraíba.

x

CALENDÁRIO DO EVENTO:

18/11/2011 – Sexta

18h30 – Yudanshakai (pretas e marrons) com Matias Sensei – 4º DAN (SP)

20h00 – Koshukai (treino geral) com Matias Sensei – 4º DAN (SP)

x

19/11/2011 – Sábado

08h30 – Aikido e Saúde: Katas e Meridianos de Energia com Rogério Sensei – 4º DAN (PB)

13h00 – Almoço no Mangai

17h00 – Koshukai (treino geral) com Matias Sensei – 4º DAN (SP)

20h00 – Encerramento: Apresentações Artísticas.

x

INSTRUÇÕES PARA O EVENTO:

Pagamento da taxa de participação de R$ 50,00.

Apresentação do recibo na entrada do evento.

Procurar chegar meia hora antes dos treinos para evitar atrasos.

Atenção para kimonos limpos, unhas aparadas e a etiqueta do dojo. (etiqueta e orientações para a conduta no dojo AQUI !!!).

x

LOCAL E CONTATOS:

Academia Central de Aikidô de Natal – Rua João Ferreira de Melo, 2978, Capim Macio, Natal/RN – Fone: 3217-9182 – E-mail: aikidonatal@gmail.comVEJA O MAPA AQUI!!!

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com

www.aikidorn.com.br

x


Aikidô Santa Cruz/RN – 1º Ano de Sucesso

29/10/2011

O Blog I M P R E S S Õ E S – A I K I D Ô parabeniza a Academia Central de Aikidô de Santa Cruz, pelo primeiro ano de sua existência. Desejamos aos praticantes e ao sensei  responsável, Sensei James Carlos, que continuem a divulgar os ensinamentos de Morihei Ueshiba e a trilhar os caminhos da Arte da Paz.

x

Veja o Post do 1º Aniversário AQUI!!!

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com e

www.aikidosantacruzrn.blogspot.com

x


Veja as fotos do 3º Seminário Internacional de Aikidô em João Pessoa/PB com Edgardo Novelino Sensei da Argentina

26/10/2011

Para quem não compareceu ao 3º Seminário Internacional de Aikidô e Exame de Faixa-Preta da Paraíba, o Site da Academia Central de Aikidô de Parnamirim e o Site do Aikidojo Social (Recife/PE) postaram algumas fotos do evento. Vale a pena conferir.

x

Veja as fotos do evento AQUI!!! e AQUI!!!

x

Colaboração:

www.impressione.wordpress.com,

www.aikidoparnamirim.com.br e

www.aikidojosocial.com.br

x


Notícias do Projeto Aikidô

23/10/2011

O Projeto Aikidô agradece a visita do Sensei Tarciso – Aikidô Parnamirim sua esposa Roberta e da Shodan CrisB – Aikidô Natal ao treino do dia 01/10/2011; Parabeniza o voluntário Marcus Vinicius Andrade Brasil – 3º Dan AIKIKAI – pela passagem do seu aniversário em 08/10/2011; e agradece a visita do aikidoca 1º Kyu Ribamar Lopes Blog Mussubi e sua família, ao treino do dia 22/10/2011.

x

Voltem Sempre!!!

x

Veja as novas fotos no Álbum do Projeto Aikidô: AQUI !!!

x

Colaboração: www.impressione.wordpress.com

x


3° Seminário Internacional e 1° Exame de Faixas-Pretas de Aikido – Com Sensei Edgardo Novelino (Argentina) – Em João Pessoa – PB

10/10/2011

x

Nação Aikidoca, Sensei Rogério Paodejuenas – Aikido Paraíba – convida os aikidocas do Brasil a participarem do 3° Seminário Internacional e 1° Exame de Faixas-Pretas de Aikido , em João Pessoa/PB.

O evento terá a especial presença do renomado Sensei Argentino, Edgardo Novelino – 6º Dan Aikikai – Aikido Mar Del Plata.

x

INFORMAÇÕES SOBRE O EVENTO:

Dias: 22 e 23 de Outubro de 2011

Local: Colégio Master Bessa – Rua Maria Alves da Rocha, 51, Bessa, João Pessoa/PB

Vagas Limitadas: 70 aikidocas no tatami

Dias de Treino: Sábado (22/10) e Domingo (23/10)

Sábado – 8h às 9h:30m, 10h às 11h:30m, 15h:30m às 16h:45m e 17h às 18h:30m

Domingo – 8h às 9h e Exame de Faixas-Pretas das 9h em diante até o último candidato a ser avaliado.

Contribuição Seminário: R$ 70,00

Contribuição Exame de Faixa: R$ 300,00, mais o valor referente à documentação do Hombu Dojo.

Aos visitantes: 1kg de alimento não perecível.

x

HOSPEDAGEM:

Anna Mar Hotel

Pousada Canta Maré

Ibis Hotel

Academia Central de Aikido de João Pessoa  (dormida no tatami, chuveiro e geladeira – sem custos aos Aikidocas).

x

CONTATOS:

E-mail: aikido.jp@gmail.com

Fones: (83) 9906-6666 (Oi) e (83) 9946-7969 (TIM)

Com Sensei Rogério

x

Colaboração: www.aikidopb.wordpress.com e  www.aikidopb.blogspot.com/p/rogerio-sensei-4-dan-aikikai.html

x


Princípios do Daito Ryu Aikijujutsu – Por Katsuyuki Kondo

28/09/2011

REI

Antigamente, palavras como “Burei” (que significa desrespeitoso) e “Shitsurei” (que significa um comportamento imperdoável) eram usadas.

Uma pessoa que faltasse com REI, ou seja, que fosse desrespeitosa, poderia estar pondo sua vida em risco.

Por exemplo: Antigamente alguém deveria ter certeza de colocar sua espada ao seu lado direito quando convidado para entrar em uma sala e sentar-se. Se ele pusesse sua espada ao seu lado esquerdo, ele poderia sacá-la em qualquer momento. Por isso era desrespeitoso para alguém colocar sua espada em ao seu lado esquerdo. Isso significava ser “Shitsurei”, ou agir de forma indelicada. A espada no lado esquerdo demonstrava sua intenção em lutar com outra pessoa.

Certa vez ouvi dizer que uma pessoa foi atacada, cortada e morreu, pois sua espada estava ao seu lado esquerdo e aconteceu dela tocá-la por engano. Desta forma, este tipo de comportamento desrespeitoso pode por em perigo a vida de alguém.

METSUKE

Os caracteres significam “onde fixar o olhar”. Eu acredito que isso inclui todas as coisas, como o poder dos olhos penetrantes, que controla os outros, em seu interior, e a capacidade de ler a mente dos outros. O poder dos olhos. É o melhor jeito de controlar os outros sem lutar.

Devemos praticar com este principio em mente. A principio, eu penso que “Metsuke” é um tipo de prática onde você estuda, prevê e distingue os movimentos do oponente pela fixação dos olhos. Naturalmente, neste tipo de treino, várias coisas, como Kokyu-ho, estão incluídas para alcançar esta finalidade.

MAAI

A distancia de combate. No Japão antigo as armas de fogo não eram usadas, mas o arco e flecha eram. E havia MaAi para lanças, espadas e finalmente, o mais curto dos MaAi, a distância para Jujutsu (luta desarmada).

A questão sobre aumentar a distancia entre você e o seu oponente, e como reduzi-la, constitui um assunto muito importante nas artes marciais. Como assumir MaAi, como encurtar e como aumentar a distância. Muitas vezes você pensa que está na distância adequada, que seja apropriada ao seu oponente. Mantenha isto predominante em sua mente quando estiver praticando.

x

KOKYU

KoKyu consiste de dois caracteres que significam “expirar e aspirar (inspirar)”. Então expirar é muito importante e aspirar é um treino para expirar. Nos não vivemos sem aspirar, por isso é feito naturalmente. Assim, é importante que saibamos como expelir o ar do corpo. Também ensinamos, no que diz respeito ao KoKyu que expirar é “Yo” ou “Yang” e aspirar é “In”ou “Ying”.

Por exemplo: Quando visitamos santuários Shinto e templos Budistas vemos ambos os reis Deva nos dois lados do portão do templo. Se olharmos para suas bocas, um tem a boca bem aberta e o outro a boca firmemente fechada. E nos santuários Shinto existem cães guardiões de pedra na entrada do templo, com a boca aberta e fechada. Dizem que representam a expressão “AUM”. O de boca aberta é o “A” e o de boca fechada é o “UM” A expressão “AUM” é certamente uma manifestação “Yan”.

Quando aplicamos as técnicas de fato, emitimos um “KiAi”. Ou a fim de usar toda a nossa força, fechamos nossa boca e produzimos o som “UM” e seguramos nossa respiração. Isso é Yang. Quando aspiramos é Ying. Se praticarmos a respiração suficientemente, estaremos aptos a perceber, e prever, o movimento do oponente.

Os estudos de “KoKyu Ho” tem sido objeto de estudo nos tempos modernos como um método de saúde. Respiração apropriada é um principio muito importante nas artes marciais.

x

KUZUSHI

A quebra do equilíbrio. Isso inclui “atemi” e outras coisas como “KiAi” que são naturalmente parte do conceito. Kuzushi, no Daito Ryu, inclui a idéia de “AiKi”. Isto é como emitir energia “AiKi” e quebrar o equilíbrio do oponente. Este princípio deve ser  nfatizado.

ZANSHIN

Os caracteres utilizados significam “permanecer com o espírito”. Eu já ouvi referencias a “ficar com o corpo”, todavia, não direi “ficar com o espírito”, mas, “dar tudo de si para usar toda força e espírito, através de enfrentar e responder à situação a qualquer momento. Eu entendo o termo por “dar tudo até que não haja nada mais para dar”.

Para resumir, os seis princípios básicos são: Rei, MeTsuKe, MaAi, KoKyu, Kuzushi e Zanshin.

x

*Katsuyuki Kondo – Sensei em Daito-Ryu Aiki-Jujutsu, Kenjutsu e Shodo

*Nota da Redação: Os princípios acima descritos aplicam-se às artes marciais japonesas em geral – Aikidô, Judô, Karatê, dentre outras.

x

Colaboração: www.aikidojournal.com


Notícias do Aikido Potiguar – AABB Natal

22/09/2011

O Aikido Potiguar (AABB – Natal/RN) convida os aikidocas do Rio Grande do Norte a participarem de um treino extra no sábado (24/09), 8:30h da manhã. O treino tem como objetivo a prática e o estudo de rolamentos, Tai sabaki e Ashi no sabaki.

Local: AABB – Av. Hermes da Fonseca, 1017, Tirol, Natal/RN – Fone: (84) 3211.4412

Colaboração: www.aikidopotiguar.blogspot.com


Benefícios da Prática do Aikidô – Por Jorge Mello da Silveira

19/09/2011

A prática constante e regular do Aikido acarreta uma série de benefícios ao corpo e à mente do praticante, que serão perpetuados ao longo de toda sua vida.

Através do treinamento contínuo, verifica-se paulatinamente o surgimento de uma atitude de comportamento (de etiqueta, cortesia) dentro do Dojo, e que naturalmente se estende para o dia-a-dia. Virtudes nobres, tais como disciplina, lealdade, concentração, respeito mútuo, determinação e paciência são diariamente exercitados nas aulas, elevando o espírito e o caráter do aikidoísta.

E como os treinos são realizados em uma atmosfera de coleguismo e harmonia, o resultado é um sentimento de felicidade e satisfação. Este ambiente favorece a capacidade de se relacionar com as outras pessoas, contribuindo para os diversos níveis de relações sociais, do plano profissional ao afetivo.

No Dojo, o objetivo não é o de vencer todos os outros, ou provar suas habilidades; muito mais do que isso, a preocupação geral é de auto-aperfeiçoamento – há uma busca incessante pela perfeição da execução da técnica. Todos estão treinando para aprender, e não para satisfazer o ego, logo esta postura só pode trazer resultados positivos.

É através da prática, da repetição das técnicas, que se procura atingir o plano espiritual que é o verdadeiro objetivo do treino de Aikido.

x

Quanto à Saúde:

Com a prática do Aikido, observa-se uma melhora do sistema cardiovascular e respiratório, da coordenação motora e do condicionamento físico. Maior resistência e disposição para enfrentar o dia-a-dia são resultados dos treinos regulares, condicionando ao corpo maior flexibilidade e agilidade.

Diversos músculos são trabalhados, dada a enorme diversidade das técnicas de Aikido, tornando o indivíduo saudável e com ótimo tônus muscular.

Através das técnicas marciais praticadas como uma poderosa arte de defesa pessoal, as toxinas, juntamente com o suor, deixam o corpo, e a circulação sanguínea vai melhorando, os músculos se fortalecendo e o bem estar chega após algum tempo de prática.

Após as aulas, há uma sensação de bem-estar geral, que se mantêm ao longo do dia, reduzindo a ocorrência de doenças psicossomáticas, tais como o “stress”. As capacidades de aprendizado e raciocínio são ampliadas, contribuindo para outras atividades, como o trabalho ou o estudo.

Uma melhor postura é facilmente verificada com a prática constante do Aikido, principalmente nos treinos com espada e bastão, onde se trabalha intensamente o correto posicionamento do corpo, levando o aikidoísta a uma postura bem mais elegante e saudável.

x

* Jorge Mello da Silveira – Educador Físico em Barra de São João – Casimiro de Abreu / RJ – Professor e Praticante de Aikidô.

x

Colaboração: www.corpoescultural.com.br

x


Academia Central de Aikidô de Natal – Novo Horário de Treino

02/09/2011

A Academia Central de Aikidô de Natal instituiu novo horário de treino. Agora tem treino, também, aos sábados das 16h30m às 18h, com Sensei James. Prestigiem !!!

 x

Colaboração: www.aikidorn.com.br


O Aikidô no RN dá frutos e se expande

30/08/2011

Abaixo segue um texto bastante interessante publicado no Blog MUSSUBI sobre a evolução do Aikidô no estado do Rio Grande do Norte. Boa leitura !

x

O Aikido se expande no Rio Grande do Norte, fruto de um trabalho plantado pelo Sensei Rodrigo Calandra Martins, iniciado no ano de 1999 com a criação da Academia Central de Aikido de Natal.

Quando Sensei Rodrigo teve de ausentar-se do país, deixou a difícil missão aos que poderiam chamar-se os 4 guerreiros (Sensei Marco, Sensei James, Sensei Sérgio e Sensei Gabriel), posto que ficaram com a grande responsabilidade de manter o trabalho iniciado e colher os frutos, passando a ensinar muitos que, até então, eram colegas de treino, e sustentar a ausência do brilho do Sensei fundador, de quem ouve-se falar com tanto saudosismo e admiração pelos que foram seus alunos, o que por si demonstra o grau de dificuldade da empreitada.

Mas ultrapassadas as dificuldades iniciais, os Sensei da ACAN mostraram-se vitoriosos no mister mantendo viva a prática do Aikido na capital, e melhor, o nosso Aikido espontaneamente se expandiu, através dos seus praticantes graduados, que criaram asas e passaram a ter seu próprio núcleo de prática.

Hoje temos além da ACAN, as academias de Parnamirim (Sensei Tarciso), Mossoró (Sensei Beethoven), Santa Cruz (Sensei James) e agora mais recente a Academia Potiguar (Sensei Israel). Isso tudo sem esquecer o belo trabalho do Aikido voluntário da Escola Municipal São Francisco de Assis (Projeto Aikido), levada à frente pelo Sensei Vinicius Brasil.

Sem olvidar ainda as participações dos Sensei Giovanni, Sensei Hellen, Sensei Cris Cuono, Sensei Tarciso, e recentemente os Senpai Cris B e Paulo Wanderlei, que são indispensáveis à sustentação do corpo da Academia Central de Aikido de Natal.

O Aikido de Natal deu frutos, que por sua essência, também gera sementes. Com isso ganhando toda a nossa comunidade, posto que mais ainda está sendo disseminado pessoas tocadas pela da Arte da Paz.

Ô-sensei, assim, estende mais ainda seus braços, num abraço que fica cada vez mais forte.

Domo Arigato Gozaimashita.

x

Colaboração: www.mussubi.wordpress.com


Aikidô Potiguar – Site no Ar

28/08/2011

Mais uma do Aikidô do Rio Grande do Norte.

 

Novo local em Natal/RN para se treinar o Aikidô – A Arte da Paz !!!

O Dojô Aikidô Potiguar está funcionando na AABB – Associação Atlética Banco do Brasil na Av. Hermes da Fonseca, 1017 – Tirol – Natal/RN.

Fone: (84) 3211-4412

Horários de Treino: Terças , Quintas e Sextas. Das 19h às 20:30h

Aikidô Potiguar: www.aikidopotiguar.blogspot.com

E-mail: aikidopotiguar@gmail.com

X

Colaboração: www.impressione.wordpress.com


Nafudakakê. Você sabe o que é?

25/08/2011

Nos dojo tradicionais do Japão é comum encontrar Nafudakakê; um quadro com pequenas tábuas de madeira onde os nomes dos alunos e instrutores são escritos e ordenados por graduação. Os alunos listados no Nafudakakê receberam estas graduações através do treinamento constante e dedicação, donde assimilaram com sucesso as técnicas de cada nível.

Pode-se dizer que Nafudakakê (名札 掛け – Hiragana:な ふ だ かけ な ふ だ かけ) é um grupo de “etiquetas” ou “tabuletas” dispostas no dojo de artes marciais japonesas e outras artes no Japão (como a cerimônia do chá japonês, por exemplo) que mostra os membros do dojo, e às vezes suas classes e graduações.

Normalmente, cada nome está escrito em uma placa de madeira separada de outras por níveis ou graduações e esta fica pendurada em um gancho de metal pequeno, ou mantida no lugar por vigas de madeira. No Nafudakakê, onde o nível é indicado, a tábua de uma pessoa é movida a cada obtenção de um grau superior.

Nafudakakê também são usados em santuários xintoístas, para exibir os nomes dos benfeitores. Não é diferente com os alunos de um dojo, pois não só dependem de suas graduações, mas eles sobem também em um esquema, as vezes, semelhante a uma pirâmide, de acordo com a integração do aluno com o dojo, incluindo nisso a assiduidade, participações extras na organização, divulgação ou qualquer ação extra no dojo, que vise sua contínua manutenção e crescimento.

A desagregação do Kanji para o termo Nafudakakê revela o seguinte:

Na / Mei: nome, fama;

Fuda / Satsu: etiqueta; placar; placa de identificação;

Kake / Kakai: suspender; instalar.

Na essência, os Nafudakakê representam a “conexão” entre o dojo e o aluno, e simbolizam que o indivíduo não é apenas um estudante, mas um valioso membro que faz parte de uma organização. Este método de organização dos membros serve como uma fonte de motivação e inspiração, além de criar um forte sentimento de ligação entre os membros e o dojo.

x

Colaboração: www.gansekidojo.org


Aikido e Meditação na Academia Central de Aikidô de Natal

16/08/2011

A Academia Central de Aikidô de Natal está oferecendo a seus alunos treinos de Aikidô e Meditação com o Sensei Marco Antônio Rocha. Ótima oportunidade de entender os princípios do Aikidô aliados às técnicas de Meditação.

Dias:

Em Agosto – Dia 25

Em Setembro – Dias 09 e 22

Em Outubro – Dias 07 e 20

Em Novembro – Dias 04 e 17

Horário:19h às 21h

Local: Academia Central de Aikidô de Natal – www.aikidorn.com.br

* As aulas das 18:30h e 20h serão mescladas em uma única aula.

 

Levem seus bokken e Jô !!!

 x

Colaboração: www.aikidorn.com.br


Para Refletir – Palavras de Gaku Homma

07/08/2011

“Existe um poema japonês que eu, particularmente, gosto muito: ´Zenomotte okonau mono wa, fukuo motte ten ga tasukeru´. Pode ser traduzido como: ´se suas intenções são boas e se suas ações ajudam outras pessoas, então os céus irão trazer felicidade de volta para você´”.

Gaku Homma – Aikido Nippon Kan (EUA)


Profissionais das Artes Marciais X CONFEF – Mais uma decisão

05/08/2011

A decisão que segue vale até que lei federal regulamente a matéria.

O Juiz Federal Edmilson Pimenta, da 3ª Vara, julgou procedente a Ação Civil Pública e determinou ao Conselho Regional de Educação Física da 13ª Região, que abrange os estados de Sergipe e Bahia, que se abstenha de exigir o registro e a inscrição dos profissionais das artes marciais junto à entidade, até que lei federal regulamente a matéria. O magistrado determinou, ainda, que o Conselho dê notoriedade à sentença, providenciando a sua publicação em jornal de grande circulação nos referidos estados.

A demanda jurídica recai na legalidade ou não da exigência feita pelo Conselho Regional de Educação Física da 13ª Região, no sentido de obrigar os instrutores de artes marciais que trabalham nos dois estados a cadastrarem-se em seu quadro para que possam exercer legalmente a profissão.

Segundo o juiz, a Lei nº 9.696/98, que regulamenta a profissão de Educação Física, indica quais são os profissionais sujeitos à inscrição nos quadros dos Conselhos Regionais de Educação Física. Sendo assim, não pode uma Resolução do Conselho Federal (CONFEF nº 046/2002) alargar o rol de profissionais submetidos à inscrição compulsória nos quadros dos Conselhos Regionais de Educação Física, para abarcar também os instrutores de artes marciais.

O art. 1º da aludida resolução é por demais genérico, incluindo qualquer atividade que demande movimento corporal, até mesmo atividades recreativas e de lazer, desvirtuando e alargando, indevidamente, o sentido da Lei nº 9.696/98”, esclareceu o juiz.

Fundamentado em jurisprudência atual e reiterada, o magistrado concluiu que “não se justifica o enquadramento das artes marciais nas atividades próprias dos profissionais de Educação Física apenas porque são executados movimentos corporais concatenados. Do contrário, os profissionais versados nas artes marciais também possuiriam autorização para ministrar aulas em cursos superiores de Educação Física, e isso efetivamente não ocorre, o que comprova a diversidade das áreas aqui tratadas.

Colaboração: www.trf5.jus.br


Cursos de Shiatsu em Maca e Zen Shiatsu na Academia Central de Aikidô de Natal

31/07/2011

Cursos de Shiatsu ministrados por Sérgio Pellissari (Currículo)

x

SHIATSU EM MACA

Direcionado aos que querem se iniciar ou se aperfeiçoar como terapeutas. Abordagem mais profunda sobre o funcionamento energético e fisiológico do corpo humano. Orienta o novo profissional nas questões éticas do tratamento e nas questões sobre o ambiente de trabalho.

Turma com até 10 alunos

Investimento: R$ 90,00 (Alunos da ACAN R$ 80,00)

Dias: 20 e 21/08/2011 – 27 e 28/08/2011 (sábados e domingos)

Horário: 8:30h às 11:30h

Local: Academia Central de Aikidô de Natal

 x

ZEN SHIATSU

Prático. Realizado em tatami ou esteira. Pode ser aplicado em qualquer ambiente. Não necessita de materiais especiais.

Turma com até 10 alunos

Investimento: R$ 60,00 (Alunos da ACAN R$ 50,00)

Dias: 20 e 21/08/2011 – 27 e 28/08/2011 (sábados e domingos)

Horário: 15:30h às 18:30h

Local: Academia Central de Aikidô de Natal

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES

Veja o Cartaz: Cursos de Shiatsu

Site: www.wix.com/proterapia/web  – Pro Terapia

E-mail: proterapia@gmail.com

Local: Academia Central de Aikidô de Natal – Rua Prof. João Ferreira de Melo, 2978, Capim Macio, Natal/RN –  www.aikidorn.com.br

 x

Colaboração: www.impressione.wordpress.com


O conceito de Sen – Por Kisshomaru Ueshiba

22/07/2011

O texto que segue foi extraído do livro “A Arte do Aikidô – Princípios e  Técnicas Essenciais”, autoria de Kisshomaru Ueshiba. O Segundo Dosshu explica um conceito pouco entendido pela maioria dos praticantes de artes marciais japonesas, o SEN (antecipação). Aquele entendimento superficial que o Aikidô é uma arte puramente defensiva, cai por terra quando se entende as palavras do Mestre. Boa leitura.

“Nas artes marciais japonesa, o conceito de Sen (antecipação) é muito importante. Para se conseguir a vitória, é preciso demonstrar uma poderosa união de força mental e habilidade técnica. Acredita-se que Sen é a chave para antecipar o controle de qualquer situação.

‘Antecipação e Controle’ são as máximas aqui. Se o praticante possui um bom Sen, antes que oponente possa esboçar um ataque, ele já está completamente dominado. Por outro lado se, diante do oponente, o praticante planejar conscientemente se mover para esquerda ou para direita num dado momento, provavelmente será derrotado. Não adianta abarrotar a mente com estratégias complicadas; isso impede o movimento das mãos e dos pés e ajuda o oponente a levar vantagem. O conceito de Sen não é importante só nas artes marciais; em muitos aspectos da vida, o senso de antecipação é muito valioso.

Nos tempos antigos, a antecipação era categorizada em três níveis: Sen, Sensen no sen e Go no sen. Sen significa antecipar e tomar a iniciativa de sobrepujar o oponente, Sensen no sen é controlar a mente do oponente e usar essa abertura para vencer e Go no sen é reagir aos ataques do oponente sendo capaz de interpretá-los enquanto ocorrem.

Nesse caso, o ponto essencial também é transcender as noções de vitória e derrota, o que significa mover-se livremente de acordo com a necessidade, sem hesitação, e tomar a iniciativa em seus próprios termos. Na prática do Aikido, o Sen surge na mente que não está aprisionada; o praticante enfrenta o oponente sem noções preconcebidas, sem nenhuma intenção de confronto, e se mescla sutilmente com o ataque. No Aikido, Sen é conduzir o oponente para sua esfera, guiando-o de maneira gentil, mas determinada.

Esse tipo de Sen absoluto funciona em todos os níveis da vida, independentemente da situação. Contudo não se conquista esse domínio com facilidade – é preciso treinar como se a própria vida dependesse disso. Por fim, é importante notar o seguinte: muitas pessoas acham que as técnicas do Aikido se baseiam no Go no sen ; ou seja, responder a um ataque depois que ele for desferido. Essa visão é muito imatura – na verdade, ocorre o contrário. Portanto, é preciso treinar sinceramente para aprender a verdadeira dimensão do Sen.”

x

Leia on line: A Arte do Aikidô – Princípios e Técnicas Essenciais

x

Colaboração: www.impressione.wordpress.com


Ibaraki Dojo – Iwama – Japão

17/07/2011

Nação Aikidoca, segue o site do Ibaraki Dojo, o berço do Aikidô.

No site, semelhante a um Blog, vocês encontram, em inglês ou japonês, textos sobre o fundador na época em que residia em Iwama, notícias de eventos e do dia-a-dia no Ibaraki Dojo, informações da Aikikai, fotos históricas – inclusive do resultado do tsunami de 2011 -, mapa de localização, guia com valores e horários de treinos, os instrutores, a cronologia dos Doshu e uma interessante página com fotos das quatro estações do ano em Ibaraki.

x

Clique e faça sua excursão: AIKIDO IBARAKI DOJO

x

Colaboração: www.impressione.wordpress.com


Aikidô Natal – Seminário com Max Eriksson Sensei – Alemanha

14/07/2011

A Academia Central de Aikidô de Natal convida os Aikidocas do Brasil a participarem do Seminário de Aikidô e Aiki-Ken ministrado pelo Sensei Max Eriksson (4º Dan) da Alemanha.

Max Eriksson iniciou sua prática de Aikidô na Alemanha com 17 anos de idade. Obteve a graduação de 4º Dan através de Tissier Shihan em 2008.

Nos últimos 10 anos Max tem sido um assíduo estudante de Christian Tissier Shihan e frequentemente tem atuado como uke em seus seminários.

Max Sensei também recebeu treinamento em diversos seminários do Endo Shihan e outros professores. Continua ainda a aprofundar seus estudos em Kashima Shinryu Kenjutsu com Tissier Shihan, Inaba Shihan e Orban Sensei, frequentemente viajando por diversas partes da Europa e Japão.

A passagem de Max Eriksson Sensei pelo Brasil faz parte de uma viagem ao redor do mundo em visita a dojos e colegas de treino que durará cerca de um ano. Já com oito meses de viagem Max Sensei pretende dividir suas experiências e conhecimentos com os Aikidocas da Academia Central de Aikido de Natal e do Brasil.

x

Local: Academia Central de Aikidô de Natal

Dia: 30/07/2011

Hora: Manhã (08h:30m às 11h) e Tarde (17h às 19h:30m)

Contribuição: R$ 45,00

Veja o Cartaz: Seminário Max Sensei

Informações: (84) 3217-9182 e www.aikidorn.com.br

x

Colaboração: www.impressione.wordpress.com


Aikidô Parnamirim/RN – Site no Ar

12/07/2011

O Aikidô do Rio Grande do Norte continua em expansão.

 

A Academia Central de Aikidô de Parnamirm/RN já está no mundo virtual. Conheça o Aikidô de Parnamirim no link abaixo:

Aikidô Parnamirim/RN: http://www.aikidoparnamirim.com.br

E-mail: aikidoparnamirim@gmail.com

Veja as Fotos:

http://www.aikidoparnamirim.com.br/photogallery.php

Colaboração: www.impressione.wordpress.com


Entenda: Tai Sabaki, De-ai e Ma-ai

09/07/2011

 

Tai Sabaki (体捌き) é um CONJUNTO DE TÉCNICAS DE MOVIMENTAÇÃO DO CORPO, ou um método de se posicionar diante de uma situação de enfrentamento. Pode ser traduzido como a gestão do corpo. É praticado por várias artes marciais japonesa e sua finalidade mor é justamente evitar o enfrentamento direto, evitando, pois, um ataque e, na sequência, deixar a pessoa numa posição vantajosa. Sendo parte de um conjunto, não se deve resumir tai sakabi apenas como esquivas.

O termo em japonês tai, dentre outros significados, quer dizer «corpo» ou «realidade». O termo sabaki, «manipulação». Tai sabaki seria, pois, a manipulação do corpo como um todo, mas sem deixar de lado o ambiente da realidade que cerca a cena de combate. Pretende-se assim que a um só tempo sejam executados defesa e ataque.

Neste tipo de deslocamento são usados fundamentalmente movimentos circulares em resposta ao impulso de um atacante, de modo que quem defende, saindo para uma das laterais, possa ficar em uma situação de vantagem em relação ao atacante.

A despeito de se falar em deslocamento, tai sabaki implica deixar o lutador em tal postura que a área de seu corpo que poderá ser atingida pelo adversário seja reduzida ao máximo, ou, eventualmente, criar uma área em que possa dissimular seus ataques – Shikaku (Ponto Cego).

Na execução da técnica deve-se mudar o corpo sem perder o equilíbrio nem a estabilidade, não levantando ou baixando a cabeça (altura do corpo). Da mesma forma, os giros e demais movimentos devem ser realizados em torno de um eixo ideal, que perpassa pelo corpo de cima a baixo, e tendo sempre o fim de retornar a uma postura mais estável, preferencialmente igual a que se executava antes do início do deslocamento – Exemplos disto é o tenkan e o tenkai ashi, no Aikidô.

*

De-ai (出合い) é o TEMPO envolvido no controle do espaço destinado à criar a reação. É o encontro do positivo com o negativo, o momento da troca. De-ai é o momento da verdade.

O treino do De-ai é fundamental no Aikidô. Só percebendo o tempo correto e a geometria espacial da relação ente o atacante e o defensor, é que se poderá executar a técnica. O estudo do tempo é o resultado paradoxal de uma intensa concentração e de uma postura e percepção relaxada.

A concentração num pequeno ponto, como a mão ou a espada, estreita as visões espirituais e físicas, fazendo com que os olhos se imobilizem, que o pescoço, os ombros e as pernas se tornem rígidos, provocando uma perda de elasticidade bloqueadora da reação imediata e espontânea. O momento de reação perde-se e a reação só se inicia muito depois do movimento do adversário. O momento adequado não é o resultado da rapidez, mas o resultado de esperar com paciência uma vantagem.

*

Ma-ai (間合い) significa o ESPAÇO que há entre os contendores, isto é, o distanciamento existente entre uma pessoa e outra, conjugado ao esforço necessário para se alcançar o outro com uma técnica e assim reciprocamente, levando-se em conta ainda, além das idiossincrasias de ambos, suas modalidades e posturas durante o embate.

Como o escopo é evitar um ataque, saindo-se numa posição mais vantajosa, seja simplesmente deixando o opoente passar para conseguir acesso à sua retaguarda, ou o início de uma interceptação, isto não é possível se o budoca estiver mal posicionado em relação s seu oponente. Posto que este último desfira uma ataque inútil ou erre a manobra, de nada adianta se a posição final restar muito longe. Neste caso, a virtual vantagem será somente o desperdício de energia que o adversário cometeu. Na verdade, a boa ambientação visa controlar o fluxo de energia entre os lutadores.

Colaboração: www.acpaikido.com e www.pt.wikipedia.org


O Blog I M P R E S S Õ E S informa…

05/07/2011

…que na barra acima foi adicionada nova página: LIVROS – fazendo companhia a Aikidô no RN, Vídeos de Aikidô e Projeto Aikidô. Acessem.

O conteúdo da página LIVROS foi dividido em: Aikidô, Ki, Zen, Samurais, Artes Marciais e Cultura Oriental. Links para livros on-line ou para baixar e-books em .pdf ao final da página.

Visite nossa prateleira: www.impressione.wordpress.com/livros

Colaboração: www.impressione.wordpress.com


I M P R E S S Õ E S – 3° ANO DE SUCESSO

03/07/2011

O Blog I M P R E S S Õ E S está em festa. Em 02/07/2011, o Blog completou seu terceiro ano de sucesso.

Em 02/07/2008 o Blog foi ao ar com o objetivo de ser mais uma opção para debates acerca de assuntos da Atualidade, Aikidô no Brasil, no RN e no mundo, Projeto Aikidô da Escola Municipal São Francisco de Assis, Artes Marciais, Cultura e Trabalho Voluntário e Voluntariado.

Depois do seu 3° ano de vida O Blog confirma que o objetivo foi alcançado e agradece aos mais de 41.508 acessos.

Reforça ainda que, em continuidade ao trabalho apresentado, continuará divulgando os melhores textos para os melhores leitores.

I M P R E S S Õ E S agradece a sua visita.

By IMPRESSÕES – www.impressione.wordpress.com


Projeto Aula Aikidô – Academia Central de Aikidô de Natal

29/06/2011

A Academia Central de Aikidô de Natal, na pessoa do Sensei Sérgio Pellissari – 3º Dan Aikikai – está lançando o Projeto Aula Aikidô.

Aula Aikidô é um projeto para desenvolvimento das habilidades técnicas, de percepção e liderança para alunos de Aikidô de nível avançado.

Poderão se inscrever no Projeto os alunos entre 1º kyu e 2º Dan, que, durante uma hora e meia, duas vezes por semana, ministrarão aulas na Academia Central de Aikidô de Natal.

O Projeto não foi idealizado para formar professores, é aberto a todos aqueles que queiram desenvolver suas habilidades em Aikido e que façam parte da graduação citada acima.

Os alunos inscritos deverão desenvolver previamente suas aulas a fim de executá-las nos dias propostos. Estes poderão realizar suas pesquisas dentro da própria academia, consultando os professores, através de livros e vídeos e ainda quaisquer outras fontes, desde que se apresentem técnicas e princípios do AIKIDÔ.

Como parte da condição para ingresso, o aluno que se candidatar deverá apresentar uma pesquisa mínima sobre etiqueta e comportamento dentro da arte do Aikidô.

Ao início de cada semana o aluno candidato aos treinos deverá apresentar à direção da Academia Central de Aikidô de Natal seu plano básico de aulas.

O plano deverá ser seguido como estrutura base do treino e nele deverá constar a forma como o treino será dividido e conduzido, os princípios que o aluno visa demonstrar e as principais técnicas propostas para desenvolver tais princípios. Variações técnicas serão aceitas desde que sigam os princípios propostos anteriormente.

Os planos de aulas serão arquivados junto com as informações de cada aluno de forma a construir um histórico. Os alunos poderão ter acesso aos próprios arquivos para acrescentar novos planos ou notas. No futuro os históricos serão disponibilizados na biblioteca da academia para consulta de todos.

Notas particulares sobre como o aluno vê os princípios e as técnicas poderão ser acrescentadas aos planos básicos de aulas como introdução e ou conclusão a fim de enriquecê-los. Ficará a critério de cada aluno agregar tais notas, se a cada plano ou em período de tempo determinado pelo próprio aluno.

Haverá sempre um faixa-preta experiente responsável pela turma, este é orientado a não intervir nos planos de aulas dos candidatos, desde que não coloquem em risco a integridade dos praticantes.  Na presença de iniciantes, caso seja necessário, o responsável pela turma poderá orientar o candidato através de conselhos.

Por fim, aquele aluno que se interessar em participar do Projeto Aula Aikidô deverá dirigir-se à secretaria da Academia Central de Aikidô de Natal, fazer a inscrição, receber as diretrizes a serem seguidas e preencher o horário a que se propõe dar sua aula.

Colaboração: www.aikidorn.com.br


Projeto Aikidô e o Prêmio Sustentabilidade e Inovação do Banco Santander e Projeto Escola Brasil

31/05/2011

O Projeto Aikidô da Escola Municipal São Francisco de Assis, em Natal/RN, recebeu na tarde deste domingo, 29/05/2011, os representantes do Banco Santander – Filial Natal – para a comemoração de uma grande vitória.

A visita teve como objetivos comunicar, festejar e premiar os participantes do Projeto Aikidô, seus voluntários e a direção da Escola Municipal São Francisco de Assis, pois o investimento feito ao Projeto Aikidô, proporcionou ao grupo de funcionários da Filial Natal do Santander, o Prêmio de Sustentabilidade e Inovação 2010 – Categoria: “Destaque em Voluntariado Corporativo”.

Na comemoração foi apresentado o troféu; o discurso dos representantes do Santander – Filial Natal – e os agradecimentos da direção da Escola Municipal São Francisco de Assis.

Quanto aos benefícios materiais que este prêmio proporcionou ao Projeto Aikidô, foram entregues aos alunos novos kimonos, novas faixas, e novos tatamis. Os voluntários Guilherme Lemos e Vinicius Brasil também foram presenteados com novos kimonos e com placas em homenagem ao trabalho voluntário executado em prol do Projeto Aikidô.

.

Veja as Fotos da Comemoração AQUI!!!

.

Sobre o Prêmio Sustentabilidade e Inovação:

O “Prêmio Sustentabilidade e Inovação” pretendia identificar, divulgar, reconhecer e premiar as iniciativas e projetos ligados ao tema, estimulando cada vez mais o  protagonismo dos colaboradores do Banco Santander em ações de sustentabilidade e inovação no território nacional.

Em 2010 foi criada nova categoria a de “Voluntariado Corporativo”. O que possibilitaria aos voluntários do PEB (Projeto Escola Brasil – Patrocinador do Projeto Aikidô da EMSFA) de inscreverem ações realizadas em parceria com as escolas para concorrer ao prêmio.

x

Colaboração:

www.projetoescolabrasil.org.br

www.impressione.wordpress.com

x


O Projeto Aikidô e a Especialização em Psicologia Transpessoal da UFRN

23/05/2011

O Projeto Aikidô da Escola Municipal São Francisco de Assis foi exemplo prático para um grupo da Especialização em Psicologia Transpessoal da UFRN, em uma intervenção junto aos professores de um colégio público no bairro de Guarapes, em Natal/RN.

O Professor, e Sensei de Aikidô – 3° Dan, James Carlos da Silva Araújo fez uma apresentação falando sobre o dia-a-dia dos professores, perpassando pela problemática da sexualidade, violência, cansaço da repetição de uma mesma aula em salas diferentes e em horários diferentes, o stress de elaboração constante de provas e testes e a correção dos mesmos.

O referido Mestre reforçou falando do aparecimento da chamada Síndrome de Burnout, que é a permanência dos estressores diários, que tem como causadores os eventos citados acima.

E o Aikidô, onde entra? 

O Aikidô, através do exemplo do Projeto Aikidô da Escola Municipal São Francisco de Assis, entra como um suporte para o “alívio” dos estressores. A idéia de saber se relacionar com as pessoas e com você mesmo, traz, inevitavelmente, a mudança de conceitos, de consciência. Assim sendo, por mais que existam situações difíceis, cobranças, a nossa mente estará mais preparada para aceitar os estressores e, por isso, existirá uma mudança de comportamento que será transmitida para todos que os cercam. Inquestionavelmente, o ambiente de trabalho terá mais qualidade.

Colaboração: www.impressione.wordpress.com


Ensinamentos de Morihei Ueshiba

18/05/2011

 

“O Aikidô não é arte marcial para competir em torneios. Aqueles que praticam Aikidô lutam para abrir os olhos do coração e praticar a verdadeira sinceridade. No Aikidô queremos praticar para realizar o misogi (purificação). Não queremos ficar estagnados; queremos nos mover livremente. Queremos com muita vontade aprimorar o espírito. Aqueles que têm coragem vão ouvir a voz do aiki. Eles não tentarão reformar os outros. Antes de tudo, eles reformarão a si mesmos. Isso é o Aikidô. Essa é a nossa mensagem. É o nosso dever individual”.

Morihei Ueshiba – Fundador do Aikidô


Aikidô Mossoró/RN – Site no Ar

11/05/2011

O Aikidô do Rio Grande do Norte está em expansão.


A Academia Central de Aikidô de Mossoró/RN já está no mundo virtual. Conheça o Aikidô de Mossoró no link abaixo:

Aikidô Mossoró/RN:  http://www.aikidomossoro.blogspot.com  

E-mail: aikidomossoro@gmail.com

Veja as Fotos:

https://picasaweb.google.com/100037361442670229717/AikidoMossoro 

 

Colaboração: www.impressione.wordpress.com


Princípios Básicos da Filosofia do Aikidô: as dívidas, as gratidões e as virtudes dessa arte de Ser – Por Moaldecir Freire Domingos

30/04/2011

Morihei Ueshiba dedicou seu tempo (principalmente no período pós-Segunda Guerra Mundial) de vida para elaborar a filosofia do Aikidô, a partir de estudos budistas, xintoístas, e de sua própria percepção sobre o Ki, o Universo e a Vida experimentados ao praticar diferentes Artes Marciais.

Na obra de Stevens (2004) sobre a Filosofia do Aikidô, encontramos alguns princípios básicos dessa filosofia que foram escritos baseado nos ensinamentos, entrevistas e conversas de Morihei que foram traduzidas pelo próprio Stevens. Também se fundamenta nos ensinamentos de seu mestre Rinjiro Shirata (aluno direto de Morihei), nos escritos de Kisshomaru e na sua própria experiência enquanto praticante do Aikidô.

Stevens (2004) afirma que os princípios básicos são as “quatro gratidões”: a) Gratidão para com o Universo que significa agradecer pelo dom da vida; b) Gratidão para com nossos ancestrais e predecessores representando ser grato pelos pais, grandes líderes, professores, inovadores, artistas, entre outros; c) Gratidão para com o próximo, pois não se pode viver sem relacionamento; e d) Gratidão para com as plantas e animais que sacrificam suas vidas por nós, ou seja, nós existimos às custas de outros seres vivos.

Essas “quatro gratidões” estão diretamente relacionadas com quatro dívidas: a) estamos em débito com o Universo, pela dádiva de seu grande propósito; b) estamos em débito com nossos ancestrais pela dádiva de nossa existência; c) estamos em débito com os homens e mulheres sábios do passado, pela dádiva de toda cultura humana; e d) estamos em débito com os seres vivos pela dádiva de proporcionar o nosso alimento (STEVENS, 2004).

Além desses itens, a Filosofia do Aikidô envolve “quatro virtudes”: 1) a virtude da coragem, a vitória que buscamos é sobressairmos a todos os desafios e lutar até o fim; 2) a virtude da sabedoria, o Aikidô é a arte do aprender profundo, a arte de conhecer a si mesmo; 3) a virtude do amor, o verdadeiro Budô é a função do amor, o caminho do guerreiro não é a destruição e morte, mas experimentar a vida para continuamente criar; e 4) a virtude da empatia que preconiza a aplicação dos ideais do Aikidô nas diferentes esferas das relações humanas, ecológicas, econômicas e na política (IDEM).

Para finalizar a estrutura básica dos valores no Aikidô, citamos agora os três princípios filosóficos da unidade propostos pelo Ô Sensei: 1) a mente deve estar em harmonia com o funcionamento do Universo; 2) o corpo deve estar ajustado com o movimento do Universo; e 3) mente e corpo devem ser um só, unificados com a atividade do Universo (UESHIBA, s/d apud UESHIBA, 2005, p.25).

Morihei Ueshiba criou esses princípios básicos pensando no difícil período pelo qual passava o Japão, dentre os quais podemos citar a rápida modernização e o envolvimento em grandes guerras. Assim Morihei desenvolveu o Aikidô para que qualquer pessoa pudesse treinar e concluiu que o verdadeiro espírito do Budô não deve centrar-se em competições e combates, mas buscar a perfeição como ser humano através de treinamento cumulativo, unificando o ki individual com o ki universal (UESHIBA, 2005).

Nesse sentido, o Aikidô de Morihei não é um esporte competitivo, não participando de eventos competitivos ou de confrontos que incluam divisões por pesos, classificações baseadas no número de vitórias e a premiação de campeões. Essas características dos esportes de luta são consideradas como alimento para o egoísmo, para a vaidade pessoal e o pelo desinteresse nos outros. Não é objetivo do Aikidô criticar as outras artes marciais por tornarem-se esportes. Sobre isso, a transcrição a seguir é esclarecedora:

“Não estamos criticando as demais artes marciais por se tornarem esportes modernos. Historicamente, essa direção era inevitável para a sua sobrevivência, especialmente no Japão pós-Segunda Guerra Mundial, quando todas as artes marciais foram proibidas pelas autoridades da Ocupação Aliada. Mesmo como esportes, atraíram o interesse de muitas pessoas, quer como participantes quer como espectadoras. Isso é positivo, pois não há como negar que os jovens, de modo especial, são atraídos às artes marciais devido às competições e torneios que decidem quem é o melhor no campo. A despeito dessa tendência, o Aikidō se recusa a entrar nesse círculo e permanece fiel à intenção original do Budō: o treinamento e o cultivo do espírito” (UESHIBA, 2005, p. 23).

Dessa forma, compreendemos que o Aikidô é um exercício de aperfeiçoar a nossa condição humana em seus princípios éticos relacionados ao aprendizado e à compreensão das dívidas, ao exercício das gratidões e das virtudes como enunciado nos princípios básicos dessa arte de Ser.

Referências Bibliográficas:

STEVENS, J. A Filosofia do Aikidô. São Paulo: Cultrix, 2004.

UESHIBA, K. O Espírito do Aikidô. 6ª Ed. São Paulo: Cultrix, 2005.

 

*Moaldecir Freire Domingos é formado em Educação Física pela UFRN e faixa-amarela (5º Kyu) da Academia Central de Aikidô de Natal.

Colaboração: www.impressione.wordpress.com


Morihei Ueshiba (1883-1969) – 42 anos da passagem do Fundador do Aikidô

26/04/2011

Hoje, 26/04/2011, faz exatos 42 anos da morte do Fundador do Aikidô, Morihei Ueshiba, conhecido pelos Aikidocas ao redor do mundo como Ô –Sensei – Grande Mestre.

Os últimos anos de Morihei Ueshiba foram passados principalmente em Tóquio à medida que a sua saúde se tornava gradualmente mais frágil em virtude de sua idade já avançada, 86 anos. Não obstante, continuou ensinando até março de 1969, altura em que adoeceu, devido a complicações no fígado, e foi internado no hospital da Universidade de Keio. Na ocasião Morihei disse a seu filho Kisshomaru: “Deus está me chamando”.

Uma das últimas aparições do Ô-Sensei deu-se no dia 15 de abril de 1969, Morihei participou das comemorações do ano novo no Hombu Dojô. Mesmo parecendo estar com a saúde impecável, sua condição física deteriorava-se rapidamente e devido a tal quadro seus numerosos discípulos e amigos fizeram suas últimas visitas e homenagens. Mesmo já no final de sua existência neste plano Ô-Sensei propagava os ideais do Aikidô, e dizia aos presentes: “O Aikidô é para todos…” dizia o Mestre, “não treinem por razões egoístas, mas para todas as pessoas em todos os lugares”.

No dia 26 de abril de 1969, Morihei Ueshiba, aos 86 anos de idade, tomou a mão de seu filho Kisshomaru, riu e disse: “Tome conta de tudo”, e desencarnou.

Uma vigília foi realizada no Hombu Dojô no dia 1º de maio de 1969, a partir das 19h e, no mesmo dia, foi consagrada ao Fundador do Aikidô uma condecoração póstuma pelo Imperador Hirohito. Suas cinzas foram depositadas no cemitério de Tannabe, no templo da família Ueshiba, e mechas de seu cabelo foram guardadas em relicários no Santuário Aiki, em Iwama; no cemitério da família Ueshiba, em Ayabe; e no Grande Santuário de Kumano. Kisshomaru Ueshiba foi eleito para suceder seu pai como Aiki Doshu, por decisão unânime da Aikikai, em 14 de junho de 1970.

O Budô não é um meio de se derrotar um oponente pela força ou com armas letais. Também não é seu propósito levar o mundo à destruição pelas armas ou por outros meios ilegítimos.O verdadeiro Budô busca ordenar a energia intrínseca do Universo, protegendo a paz mundial, moldando e também preservando tudo na natureza em sua forma correta. Praticar o Budô é essencial para fortalecer, em meu corpo e em minha alma, o amor do kami, a divindade que gera, preserva e nutre todas as coisas na natureza” – Morihei Ueshiba.

 

Conheça o Aikidô

Local: Academia Central de Aikidô de Natal – ACAN

Endereço: Rua Prof. João Ferreira de Melo – Capim Macio – Fundos do CCAB Sul

Telefone: (84) 3217-9182

Site: www.aikidorn.com.br

 

Colaboração: www.impressione.wordpress.com


Shihan

24/04/2011

Shihan (師範) é um título japonês, normalmente usado em artes marciais. A palavra significa professor ou modelo.

Cada arte ou organização tem requerimentos diferentes para o uso deste título, mas em geral é uma graduação muito alta, que leva décadas para ser atingida. É às vezes associado a certos direitos, como por exemplo o de outorgar graduações dan em nome da organização.

O processo de tornar-se um shihan pode ser bastante obscuro no Japão. Por exemplo, no bujinkan diz-se que alguém torna-se shihan quando os outros shihans começam a chamá-lo assim. Entretanto, é comum chamar todos os mestres que atingiram o 10º dan de shihan – pelo menos os que forem japoneses.

No Aikidô, da organização Aikikai, mestres japoneses automaticamente tornam-se shihans ao atingir o 6º dan, mas durante muito tempo não ficou claro se ocidentais com a mesma graduação podiam usar o título. Finalmente, a sede Aikikai declarou que ocidentais precisavam, além do 6º dan, de uma autorização especial para tornarem-se shihans (alterado o termo Shihan, para o etmológico oriental, retirando citação de Shihan de uma arte específica).

Colaboração: http://pt.wikipedia.org/


Projeto regulamenta prática e ensino de lutas e artes marciais – Por Rodrigo Bittar

17/04/2011

O instrutor deverá ter título similar a faixa preta, reconhecido por organização estadual ou federal. A proposta dispensa certificação de nível técnico ou universitário.

A Câmara analisa o Projeto de Lei 7890/10, do deputado Roberto Santiago (PV-SP), que cria regras para o ensino e a prática de lutas e artes marciais.

A proposta considera artes marciais, entre outras, aikidô, capoeira, iaidô, hapkidô, judô, jiu-jitsu, karatê, kendô, kenjutsu, kyudô, kung-fu, muay thay, sumô, taekwondô e tai chi chuan. Já as lutas são boxe, luta livre, luta greco-romana, kick boxing, full contact e similares.

Para se profissionalizar nas práticas, o atleta deverá obter a condição mínima de faixa preta ou título similar concedido por organização estadual ou federal que represente, oficialmente, a respectiva arte marcial ou luta.

Pela proposta, essa organização estadual ou federal fica desobrigada a se filiar a entidade oficial do país de origem da atividade, e o profissional é dispensado de obter qualquer curso de nível técnico ou universitário.

Só profissionais poderão ser considerados instrutores de artes marciais e de lutas. Eles terão entre suas competências:

– oferecer aulas teóricas e práticas da modalidade na qual for graduado, zelando pela correta informação, não apenas dos aspectos técnicos e mecânicos dos movimentos marciais, mas também dos fundamentos filosóficos e dos fatos históricos que deram origem à arte ou à luta;

– organizar, coordenar, dirigir e executar treinamentos, aulas demonstrações e seminários; e

– planejar, regulamentar e executar competições.

A prática e o ensino das artes marciais e de lutas deverão ficar restritas ao interior das academias, associações, clubes ou entidades públicas ou particulares criados ou destinados para tal fim, dotados de instalação e material apropriados. Essa exigência não é feita para a realização de demonstrações, seminários e simpósios ou competições em locais públicos autorizados pelas autoridades competentes.

Requisitos de funcionamento:

O projeto estabelece as seguintes exigências para o funcionamento dos estabelecimentos de prática e ensino de artes marciais e lutas:

– o ensino deve estar a cargo de profissional habilitado;

– o responsável técnico deve ter certificado de nível médio de ensino e de noções básicas sobre anatomia humana e primeiros socorros;

– as respectivas federações ou confederações deverão ser informadas sobre as promoções nos exames de graduação, para efeito de controle e de fiscalização;

– deverão privilegiar a formação humanista, o caráter e o espírito de cidadania, de sociabilidade e de solidariedade dos praticantes;

– deverão considerar o cuidado com a preservação da integridade e saúde física e o equilíbrio psíquico dos praticantes.

Pela proposta, o aluno interessado em se matricular em academias, associações, clubes ou demais entidades de ensino e prática de artes marciais e de lutas deverá apresentar atestado médico de capacitação física.

Por fim, o projeto estabelece que os profissionais de artes marciais ou de lutas, sejam ou não os responsáveis técnicos pela academia, assim como os instrutores e auxiliares de ensino, são solidariamente responsáveis por quaisquer danos (material ou moral) que venham a causar aos alunos e à sociedade como um todo.

Estudos comprovam os benefícios para a saúde física e mental com a prática de artes marciais e de lutas, além de ser, também, importante instrumento de inclusão social”, argumenta o deputado.

Por outro lado, a prática e o ensino inadequados dessas atividades podem levar a lesões físicas ou mesmo à deformação do caráter de seus praticantes, ao invés de edificá-los. Além disso, o treinamento desportivo de alto nível precisa ser planejado e realizado de acordo com as informações científicas mais atualizadas”, conclui.

Tramitação:

O projeto tramita apensado ao Projeto de Lei 2889/08, que cria os conselhos federal e regionais de profissionais de artes marciais. As propostas serão analisadas, em caráter conclusivo, pelas comissões de Turismo e Desporto; de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da Proposta:

PL-7890/2010

 

Colaboração: Agência Câmara de Notícias – www2.camara.gov.br/agencia


Ensinamentos de Morihei Ueshiba

16/04/2011

 

A força de um homem não está na coragem de atacar, mas na capacidade de resistir aos ataques. Desta maneira, prepare-se – através de meditação, exercícios, e uma profunda consciência de seus propósitos – para aguentar firme e continuar no caminho, mesmo que tudo e todos à sua volta procurem afastá-lo de sua meta”.

                                          Morihei Ueshiba – Fundador do Aikidô


Academia Central de Aikidô de Natal – 2ª Oficina de Shiatsu – Sábados e Domingos de Abril/2011

04/04/2011

Devido ao grande sucesso da 1ª Oficina de Shiatsu da Academia Central de Aikidô de Natal, será ministrada pelo Sensei Sérgio Pellissari, aos sábados e domingos do mês de abril/2011, a 2ª Oficina de Shiatsu da ACAN. Nova oportunidade para aqueles que não participaram da 1ª oficina.

Sensei Sérgio Pellissari informa que em virtude da considerável demanda pelo curso, apenas a inscrição efetiva assegurará a vaga do participante. A referida oficina é aberta ao público.

 

Mais informações abaixo:

2ª OFICINA DE SHIATSU DA ACAN – Com Sensei Sérgio Pellissari

Dias: Sábados e Domingos de Abril/2011 (09, 10 e 16, 17)

Turma Manhã: 8h30 às 11h30

 

Contribuição:

– R$ 60,00 para o Público

– R$ 50,00 para Alunos da ACAN

 

Local:

Academia Central de Aikidô de Natal (ACAN)

Rua: Prof. João Ferreira de Melo, 2978

Bairro: Capim Macio . 59078-320. Natal, RN

Fone: 3217 9182

 

ATENÇÃO!!!

Para esta oficina faz-se necessário levar um caderno para as anotações, um lençol de solteiro e uma toalha de rosto para a prática.

Colaboração: www.aikidorn.com.br


CINEWASA e Solto na Cidade – Cinema na Academia Central de Aikidô de Natal em 03/04/2011

31/03/2011

O tatami da Academia Central de Aikidô de Natal está ficando famoso. A sessão de cinema – Cinewasa – é notícia no mais completo guia cultural da cidade do Natal: “Solto na Cidade”, com o título, Cinema no Tatami. Passem lá e deixem seus comentários. 

No link: http://soltonacidade.com.br/guia/liso_comentario.php?id=102

 

O filme deste domingo, 03 de abril, é o que segue, não faltem.

                                                 ENTRADA FRANCA !!!

Filme: A PARTIDA (2008)

Direção: Yojiro Takita

Origem: Japão

Dia e Hora: Domingo – 03/04/2011 – 18h

Local: Rua João Ferreira de Melo, 2978, Capim Macio, Natal/RN – Fone: 3217-9182

Sinopse:

A trama conta a história de um violoncelista que volta à cidade natal com a esposa depois que a orquestra onde toca é dissolvida. Lá, começa a trabalhar como funcionário funerário e, neste encontro com a “morte”, o jovem descobrirá sentido em sua vida. Ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro.

Colaboração: www.aikidorn.com.br e www.soltonacidade.com.br


Os 50 de Fukushima – Os novos heróis do Japão

17/03/2011

“Os 50 de Fukushima”.

Mais parece nome de filme japonês, mas é a pura realidade. Renascem no caos urbano, os Samurais de outrora. A atitude dos “50 de Fukushima” lembra os Samurais e o Hakama – a vestimenta samurai – que em suas pregas, leva o simbolismo das virtudes do Bushidô –  o caminho do guerreiro.

Vejam as virtudes, leiam o texto que segue e respondam: São ou não são verdadeiros Samurais?

Yuuki  – Coragem, Valor, Bravura.

Jin – Humanidade, Misericórdia, Benevolência. 

Gi  – Justiça, Retidão, Integridade.

Rei – Etiqueta, Cortesia, Civilidade (algo como reverência/obediência).

Makoto – Sinceridade, Honestidade, Realidade.

Chuugi – Lealdade, Fidelidade, Devoção.

Meiyo – Honra, Credibilidade, Glória; também Reputação, Dignidade, Prestígio

Os 50 trabalhadores que permaneceram nas instalações da central de Fukushima para resfriar os reatores danificados e o material irradiado são os novos heróis do Japão, os homens dispostos a sacrificar suas vidas para salvar a nação.

Em um ambiente contaminado pelos altos níveis de radiação, estes funcionários da companhia Tokyo Electric Power (Tepco) tentam resolver os problemas provocados pelo colapso dos sistemas de resfriamento e alimentação elétrica da central.

Este colapso já causou a fusão parcial de três dos reatores da central e a exposição das barras de combustível, que também ameaçam entrar em fusão, ao ar livre, liberando na atmosfera quantidades consideráveis de elementos radioativos.

Estes últimos trabalhadores presentes na central, após o terremoto seguido de tsunami da última sexta-feira, foram retirados do local brevemente na quarta-feira, quando o nível de radioatividade aumentou de maneira alarmante.

Estas pessoas que estão trabalhando nas centrais enfrentam (o problema) sem titubear“, comentou Michiko Otsuki, funcionária da central Fukushima 2, situada a 12 km de Fukushima 1, onde estão os reatores danificados.

Só posso rezar pela segurança de todos eles… Não esqueçam que estão trabalhando para nos proteger, a cada um de nós, em troca de suas próprias vidas“, escreveu Michiko na rede social japonesa Mixi.

O primeiro-ministro Naoto Kan também elogiou os esforços e a coragem destes homens.

Na Tepco e nas empresas associadas, eles se esforçam neste momento para injetar água (nos reatores), estão fazendo todo o possível sem sequer pensar no perigo“, disse Kan.

Quando a Tepco recrutou mais 20 homens para participar das operações, foi procurada por vários funcionários que haviam sido retirados no começo da crise, segundo a agência Jiji.

Entre estes novos voluntários está um homem de 59 anos, que estava a um ano e meio da aposentadoria, anunciou sua filha em uma mensagem no site Prayforjapan.jp, conectado ao Twitter desde a catástrofe.

Não pude deixar de chorar quando soube que meu pai seria enviado amanhã (…). Em minha casa, meu pai parece um tanto nervoso, mas nunca estive tão orgulhosa dele“, indicou.

Segundo David Brenner, diretor do centro de pesquisa radiológica de Columbia Service, os trabalhadores de Fukushima 1 estão expostos a um “risco significativo” dados os altos níveis de radioatividade aferidos no local.

Eles já são heróis… Vão suportar exposições muito elevadas à radiação“, disse Brenner à BBC.

Colaboração: http://br.noticias.yahoo.com


CINEWASA – Cinema na Academia Central de Aikidô de Natal em 20/03/2011

17/03/2011

Passado o reinado de Momo, retorna ao seu horário habitual a sessão de cinema da Academia Central de Aikidô de Natal. Venha assistir a mais uma pérola do mestre Akira Kurosawa. ENTRADA FRANCA !!!

 

Filme: SONHOS (Yume – 1990)

Direção: Akira Kurosawa

Origem: Japão

Gênero: Drama, Fantasia

Duração: 119 min.

Dia e Hora: Domingo – 20/03 – 18h30m

Local: Rua João Ferreira de Melo, 2978, Capim Macio, Natal/RN – Fone: 3217-9182

 

Sinopse:

Dividido em oito capítulos – oito sonhos diferentes que dialogam entre si – ‘Sonhos’ traz a peculiaridade contemplativa do cinema do Japão, a música característica e os figurinos exóticos aos olhos do ocidente. Lidando com medos e vontades subconscientes, o filme traz desde um passeio por entre pinturas do holandês Vincent Van Gogh até o recorrente pesadelo nacional com a radiação nuclear. A beleza da natureza e o horror de sua destruição, bem como tradições milenares, são os elementos que arremessavam Akira Kurosawa a níveis cada vez mais altos de criatividade.

Colaboração: www.aikidorn.com.br


Academia Central de Aikidô de Natal – 1ª Oficina de Shiatsu – Sábados e Domingos de Março/2011

02/03/2011

Dando continuidade aos cursos oferecidos pela Academia Central de Aikidô de Natal, será ministrada pelo Sensei Sérgio Pellissari, aos sábados e domingos do mês de março/2011, a 1ª Oficina de Shiatsu da ACAN.

Sensei Sérgio Pellissari informa que em virtude da considerável demanda pelo curso, apenas a inscrição efetiva assegurará a vaga do participante; e que, devido à grande procura, a oficina será ministrada em dois horários (duas turmas distintas), manhã e tarde. A referida oficina é aberta ao público.

Mais informações abaixo:

 

1ª OFICINA DE SHIATSU DA ACAN – Com Sensei Sérgio Pellissari

Dias: Sábados e Domingos de Março/2011 (12,13 e 19, 20)

Turma Manhã: 8h30 às 11h30 (restam 8 vagas)

Turma Tarde: 15h30 às 18h30 (restam 18 vagas)

 

Contribuição:

– R$ 60,00 para o Público

– R$ 50,00 para Alunos da ACAN

 

Local:

Academia Central de Aikidô de Natal (ACAN)

Rua: Prof. João Ferreira de Melo, 2978

Bairro: Capim Macio . 59078-320. Natal, RN

Fone: 3217 9182

 

ATENÇÃO!!!

Para esta oficina faz-se necessário levar um caderno para as anotações e um lençol de solteiro para a prática.

 

Colaboração: www.aikidorn.com.br


AIKIDÔ RN, mais uma vez SAUDADES… Por Odorico Martins

25/02/2011

Mais uma vez me encontro andando em círculos, pensando em sobre como expressar a importância do Aikidô em minha vida. Por mais que pense, reflita, não consigo chegar a algo que tenha a real magnitude do que eu sinto. Palavras sempre serão muito poucas para expressar sentimentos.

Estive em Natal mais uma vez e parece que eu nunca havia saído de lá. E lá estando, haja emoção. Além de treinar com amigos que há um ano eu não via, e alguns que fazia quase uma década, também recebi o presente de poder estar presente na festa de confraternização de final de ano da Escola Municipal São Francisco de Assis em Natal, onde o Vinicius, o Guilherme e os voluntários do Aikidô realizam um trabalho maravilhoso junto aquelas crianças tão carentes de atenção e carinho. Foi um dia inesquecível, como também o foi  a visita a Santa Cruz com meu Sensei e amigo James.

Quando cheguei a Santa Cruz deparei com uma estátua PEQUENININHA de Nossa Senhora, que parecia abençoar a grandeza do treino que tivemos. A turma do Aikidô de Santa Cruz é incrível, e eu tive a honra de treinar com um pequeno grande aikidoísta que  muito me ensinou com seu carinho e pureza.

Sou muito grato, mais uma vez, a todos que encontrei nesta viagem e com os quais tive a oportunidade de treinar.

A cidade de Natal, as crianças do Vinicius, Santa Cruz, círculos, idas e vindas. Aikidô é isso. Amizade, emoção e beleza. Ô-Sensei já dizia que para sabermos se um movimento estava certo deveríamos ter como parâmetro a beleza, e se depender disso, estava tudo perfeito.

*Odorico Martins é faixa-preta em Aikidô (Shodan) formado pela Academia Central de Natal/RN – Atualmente reside e pratica Aikidô no Rio Grande do Sul.

Colaboração: www.impressione.wordpress.com


Meditação na Academia Central de Aikidô de Natal – Dia 27/02/2011

23/02/2011

Domingo, dia 27 de fevereiro, às 07h30min, haverá o último encontro de meditação com o Sensei Marco Antonio Rocha na Academia Central de Aikidô de Natal. Este encontro, o quarto, será o encerramento do curso de meditação. Não faltem!!!  (valor pela prática: R$ 10,00).

E Atenção!!! O CineWasa, que seria dia 06/03/2011, dará um recesso devido ao final de semana do carnaval mas retornará em março com ótimas atrações.

Colaboração: www.aikidorn.com.br