Era do Coronavírus: Um tempo para liderança e unidade – Por Josh Gold (Aikido Journal)

22/03/2020

.

A nova pandemia global de coronavírus está sobre nós . Países inteiros estão presos e medidas globais estão sendo tomadas para retardar a disseminação e o impacto da que pode ser a maior emergência de saúde pública que enfrentamos em nossas vidas. Como praticantes de Aikido, nosso próprio estilo de vida foi alterado. Afinal, a base da arte que tanto amamos é a conexão humana. 

Estes são tempos desafiadores, e as ações que tomamos agora afetarão nossas famílias, amigos, comunidades e o futuro da arte do Aikido.   O Aikido nos ensina a manter a calma diante do perigo, a ser adaptável e a neutralizar as ameaças de maneira a criar benefícios coletivos. Agora é a hora de tomarmos decisões difíceis. Este é o momento para colocarmos nosso treinamento em prática em uma crise do mundo real. 

.

Dojo Chos / Instrutores Principais

Se você ainda não o fez, peço que considere fechar temporariamente seus dojos agora . Como líderes locais, é nossa responsabilidade proteger a nós mesmos, nossos membros do dojo e comunidades vizinhas sempre que possível, e a situação que enfrentamos é urgente .  Se o seu dojo ainda estiver aberto, reflita sobre o seguinte:

  • Considere como o princípio de ma-ai se aplica em nossas circunstâncias atuais. O “distanciamento social” é um dos principais ativos que temos para mitigar os efeitos do COVID-19 – e todos os dias são importantes.   Se parte do nosso treinamento é adquirir as habilidades necessárias para proteger a nós mesmos e aos outros contra danos, esta é uma oportunidade crítica para fazer exatamente isso. A preparação para a disseminação global quase inevitável do vírus é uma das coisas altruístas mais pró-sociais que podemos fazer. Vamos liderar pelo exemplo.
  • Podemos evitar colocar nossos alunos em situações de conflito. Os praticantes de dojos que permanecem abertos podem se sentir pressionados a ir às aulas para não decepcionarem o Sensei e, quando estão lá, podem sentir-se ansiosos ou preocupados com a exposição. Na pior das hipóteses, os estudantes que continuam praticando juntos podem, sem saber, transmitir o vírus a outras pessoas. Não devemos criar condições que coloquem nossos alunos em posições comprometedoras nem transformá-los em pessoas que possam levar consigo o resto da vida, o arrependimento e dor de prejudicar os outros – mesmo que indiretamente.  
  • Também podemos evitar nos expor a riscos desnecessários. A maioria dos nossos Dojo Chos e instrutores-chefe estão entre os grupos de alto risco. Dessa forma, podemos tomar medidas para fortalecer nossos instrutores mais antigos e o precioso conhecimento e sabedoria que eles continuam transmitindo a outras pessoas.

 

Os riscos do COVID-19 são reais e presentes . Estamos diante de um poderoso inimigo invisível, e é hora de tomarmos ukemi. A desvantagem da reação exagerada é mínima, mas os efeitos de se fazer um pouco tarde demais seriam profundamente lamentáveis.  Se realmente acreditamos que a arte do Aikido é elevar a humanidade e criar um bem social, agora é o nosso momento de incorporar isso. 

Se você precisar de um modelo para se comunicar com seus alunos sobre o fechamento de dojos, aqui está uma pequena nota que escrevi para os membros do Ikazuchi Dojo. Outros modelos provavelmente podem ser encontrados ou solicitados no grupo de instrutores do Aikido no Facebook – existem muitos bons modelos de referência por aí.

Também acredito que podemos e devemos usar isso como uma oportunidade de inovar e nos conectar com nossos alunos de novas maneiras. Se eles nos apoiarem nesse período difícil (consulte a seção Estudantes / Profissionais abaixo), devemos nos esforçar ao máximo para encontrar maneiras de fornecer valor em troca.

.

Alunos /  Profissionais

No mundo do Aikido, há uma forte hierarquia baseada em rankings. Em muitas dinâmicas, nossos Sensei estão em posições de poder. Agora, são os estudantes que estão nas posições de poder. Nosso Sensei precisa de nós para ficarmos com eles agora. 

  •  Se você está praticando ativamente em um dojo e não está enfrentando dificuldades financeiras, considere manter suas quotas de associação – mesmo e especialmente quando seu dojo estiver fechado. Se você deseja que um dojo volte ao início da vida comum (o que certamente o faremos), seu dojo precisa de seu apoio financeiro agora. 

Como comunidade, vamos fazer uma forte demonstração de unidade.   Vamos garantir que nossos lindos dojos permaneçam saudáveis ​​e vibrantes e não desapareçam. Está ao nosso alcance proteger e preservar se formos à ocasião.

Agora também é um bom momento para ver se há algo que possamos fazer para servir os idosos e outros grupos vulneráveis ​​nas comunidades locais das quais fazemos parte. Enquanto preservamos o distanciamento social, ainda podemos entrar em contato digitalmente para fornecer companhia, segurança, verificar a saúde e o bem-estar de outras pessoas e ajudar a fornecer os itens essenciais necessários.

.

Época de adaptação e resiliência

Nos últimos dias, vi mais de cem iniciativas lançadas para disponibilizar aulas on-line, fornecer diretrizes para treinamento individual, produzir webinários e outras idéias inovadoras para manter virtualmente nossas comunidades unidas. Eu farei o mesmo no meu dojo, e o Aikido Journal em breve desbloqueará parte de nosso conteúdo premium para a comunidade aprender e obter inspiração durante esse período (mais detalhes serão anunciados na próxima semana). 

Muitos de nós estão conectados com membros da comunidade global do Aikido através das mídias sociais. Se você estiver conectado a alguém de outro país, considere uma chamada de vídeo ou de voz para conectar-se e ver como é o mundo deles no momento. Essa pode ser uma oportunidade para criar laços e formar amizades e entendimentos mais fortes. 

Vamos nos desafiar a ver o quanto podemos nos adaptar e crescer durante esse período. O esforço que direcionamos para esse tipo de aprendizado digital e iniciativas comunitárias pode render ferramentas e ativos maravilhosos que podemos usar para aprimorar nossos dojos quando as coisas voltarem ao normal. 

Esta é uma oportunidade para sermos um modelo para todo o mundo das artes marciais. Vamos agora incorporar plenamente os princípios de nossa arte, elevar e inspirar a nós mesmos e aos outros. Não é hora de entrar em pânico. É um momento de ação. Este é o nosso momento de brilhar diante das adversidades. Nós vamos vencer juntos. 

Em solidariedade,

Josh Gold

Original em: https://aikidojournal.com/2020/03/15/age-of-coronavirus-a-time-for-leadership-and-unity/

.

Colaboração:

WWW.aikidojournal.com

WWW.aikidorn.com.br

WWW.impressione.wordpress.com


O Espírito do Aikidô: aprendendo, sentindo e transmitindo a essência – Por Kanshu Sunadomari

22/11/2011

Uma vida de treinamento: Perseguindo técnicas que tocam o coração do nosso parceiro. 

O seguinte texto é formado por instruções dadas por Kanshu Sunadomari Sensei no 351º seminário de faixas – pretas, em 23 de janeiro de 2005, na cidade de Kumamoto, Japão.

x

A prática do taisabaki (o desvio do corpo)

Em casos onde o nosso parceiro nos ataca de uma distancia, taisabaki é da maior importância. Sem ser capaz de rodar ou virar o corpo adequadamente é impossível absorver o ataque e você vai inevitavelmente entrar em conflito com o atacante. Virar e rodar os quadris é extremamente importante. É mais essencial conectar harmoniosamente com o atacante do que tentar derruba-lo. Ao liberar força, com a tensão do corpo e virando nossos quadris nós podemos nos esquivar de um ataque. Através da pratica desse tipo de taisabaki, nós podemos continuar a treinar e a executar técnicas por toda a nossa vida até quando estivermos na velhice.

x

O esforço em desenvolver técnicas que transportam o seu espírito

Nós devemos desenvolver técnicas que incorporem e expressem nossos espíritos. Quando envelhecemos, técnicas que não transmitem o espírito através do corpo físico não possuem significado algum. Pregar sobre o amor sem ser capaz de transmiti-lo á outros é infrutífero. Temos que alcançar um ponto em que consigamos manifestar fisicamente o espírito através do nosso corpo. Justamente o que o Fundador se referia em suas palavras “Aiki é amor” e “fazer com que o inimigo deixe de ser inimigo”. Precisamos gastar uma quantidade significativa de tempo estudando como incorporar essas ideias em nossas técnicas.

x

O uso crescente da força física leva para a autodestruição

Taisabaki é mais importante quando lidamos com um ataque de uma certa distância. Em casos em que seu oponente estiver perto, você não deve apelar para a força física quando estiver sendo agarrado ou tocado. Fazer isso só cria conflito entre você e ele/ela. Se você for duro, você será derrotado no instante que o atacante fizer contato. Mantendo a intenção de confiar no atacante é essencial. Através desse estado de coração e mente é possível lidar com o seu oponente livremente. No instante em que você é tocado, deve segurar o parceiro conectando-se com ele. Você pode achar que se fizer isso contra um atacante agarrando com muita força você será parado. Ao contrário, contra atacantes hostis, as técnicas de Aiki Manseido vão arremessa-los com uma força proporcional á força que eles usam. Quanto mais força física alguém usar, maiores serão os danos provocados a ele mesmo. Esse é um jeito de manifestar o espírito através do corpo físico. Em tal Caminho, nós podemos demonstrar claramente para outras pessoas que contar com apenas força física levara a esse final. Eu sinto que é importante treinar Aikidô por toda a nossa vida com esse propósito em mente, de adicionar ao treinamento a melhora do espírito e manter a saúde.

x

O corpo é um veículo para o espírito

Recentemente, incidentes de crimes violentos estão aumentando cada vez mais e mais, fato notado pelos jornais e no dia a dia. Eu interpreto isso como um sinal de que os corações de todos estão “murchando”. Uma “pessoa” é um espírito em um corpo físico. (Em japonês, “hito”, a palavra para pessoa, pode ser escrita com dois caracteres kanji que representam “espírito/alma”, “consertar”, “amarrar” ou “manter”). Durante nossas vidas, nossas aspirações e o propósito por trás de nossas ações nos formam e podem servir para elevar e melhorar nosso espírito ou nos tornar presas das tentações do mal.

x

Direcionando nossas visões na realização da visão do fundador de um “Paraíso na Terra”

Nós devemos treinar continuamente e transmitir para outros o Espírito do Aikidô que o Fundador deixou para nós. O Fundador disse que a missão do Aikidô é criar um Paraíso na Terra. Além do mais ele declara que “as artes marciais são um caminho em que nós cumprimos nossa missão divina de tornar o espírito do Universo nosso espírito e nutrir dentro de nós uma proteção amorosa por todas as coisas.” O espírito de proteção amorosa por tudo leva á um sentimento de irmandade entre todas as pessoas na Terra. Não existem coisas tais como “inimigo” ou “aliado”. Através do treinamento com esse sentimento um mundo maravilhoso vai nascer.

*

A cada seminário, participantes se enfileiram e Sunadomari sensei permite que cada um agarre o seu pulso e sentir a sua técnica. Esse método nos permite sentir seu poder Kokyu e “pegar” a sensação do estado mente/espírito que ele desenvolveu como resultado de mais de sessenta anos de pratica. No instante em que alguém o agarra o poder de luta desaparece e uma energia igual á força do ataque retorna para você. Na fração de um segundo se tornar sensitivo e perceptivo o bastante para alcançar a essência do movimento do sensei Sunadomari é algo extremamente difícil de se conseguir.

x

Bu (do) é amor. O verdadeiro Caminho marcial do Japão é um espírito de paz que luta para pacificar o conflito antes que ele se manifeste. Isso é (o caminho do) Aikidô. Em épocas passadas, o Caminho das artes marciais era uma ferramenta usada para matar e conquistar. Ainda quando tudo era dito e feito, tal Caminho era ‘desencaminhado’ e levava a autodestruição. Aikidô, no entanto, é (o Caminho da) harmonia, é a manifestação do vasto e fundamental universo. Sem a compreensão desse espírito é impossível haver progresso no Aikidô e (praticá-lo) não tem nenhum significado. Nutrindo essa compreensão, Aikidô também se torna um método de autodefesa e um regime de saúde e beleza.”

Palavras do Fundador, Morihei Ueshiba. Texto retirado de uma entrevista do Fundador em Maio 26, 1961 durante uma visita a Kumamoto.

*Kanshu Sunadomari – Sensei da Cidade de Kumamoto, Kyushu e autor do Livro A Iluminação Através do Aikidô.

Colaboração: www.aikidojournal.com

x


%d blogueiros gostam disto: