QUEM FOI NAGE E QUEM FOI UKE? – Por CrisB

(Revisão: Suzana Mafra)

.
Sábado, fim de tarde, fui atender a um pedido da minha mestra de reiki: regar as plantas do interior de sua casa apenas neste dia, já que breve retornaria de viagem. As plantas da área externa ficaram a cargo de outro colega, por coincidência, também aikidoca.

Fui com uma certa preguiça, confesso… Estacionei o carro em frente ao portão e me deparei com um gato deitado em uma das duas cadeiras que ela mantém na pequena área que dá acesso à porta de entrada da casa. Já fiquei chateada, pois não gosto muito de gatos. Abri o portão e fui atravessando o pequeno jardim em direção à porta da casa, sob o atento olhar do felino. No entanto, o maai entre ele e eu não era suficiente para que ambos não se sentissem ameaçados. Ele, então, rosnou e eu, num misto de medo e raiva, recuei.

Resolvi então fazer a tarefa do outro aikidoca, regar o jardim externo e, claro, molhar o gato. Afinal, todos dizem que gatos não gostam de água…

Com a mangueira ligada e vigorosos “SAI GATO!” joguei pequenos esguichos em sua direção (pois se o molhasse totalmente, danificaria o forro da cadeira), mas para minha infeliz surpresa o gato só se encolhia, com um olhar nada amistoso.

Foi então que vi uma canaleta para fios elétricos – de mais ou menos um metro e meio – jogada no jardim. O material ideal: leve e flexível. Eu poderia enfim cutucar ou mesmo bater no tal gato sem machucá-lo, e o mais importante, com uma distância segura. Agora vai dar certo! Com outros “SAI GATO!!! SAI GATO!!!” eu cutucava o gato dos infernos que cada vez mais se fechava em pokémon… Tive que apelar e bati em sua cabeça, mas a leveza e flexibilidade da canaleta acabaram por fazer “carinho” no gato e foi justamente isso que ele entendeu, pois começou a esticar o pescoço para receber o “afago”. Percebendo esta oportunidade, comecei de fato a acariciá-lo com a canaleta, é claro, e com ele totalmente rendido em seu trono, consegui com a outra mão abrir o cadeado da grade e, em seguida, a porta, torcendo para que ninguém estivesse vendo a ridícula cena.

Entrei rapidamente com minha espada em mãos e fechei a porta. Cumpri minha tarefa e o que temia aconteceu: o gato havia saído da cadeira e estava literalmente colado à porta, pronto para entrar, rosnando seu pedido de licença. Fechei, então, a porta novamente e peguei minha espada para aplicar o mesmo golpe: carinho. Atraído pela necessidade do golpe, o gato prontamente aninhou-se sob a ponta da canaleta, rendido aos afagos, permitindo que eu saísse e fechasse a porta e a grade. Fugi rapidamente para o portão do muro, abandonei minha espada e deixei o gato carente aos miados.

Entrei no carro ainda chateada, mas com um certo ego inflado, por ter utilizado o Aikido na situação. Na segunda-feira cheguei contando o grande feito para os alunos da turma das seis horas. Relatei a minha sensível percepção ao movimento do gato, que viu como carinho a minha agressão inicial, fazendo-me transmutar minha intenção e controlá-lo: puro Aikido.

Ao terminar o relato bateu uma grande dúvida… quem foi o nage e quem foi o uke dessa história? Eu percebi a sutil mudança e a necessidade do gato por carinho, e ele transformou minha agressão em afago: quem de nós foi nage e quem foi uke? E no tatame? Até que instante de um movimento técnico nós somos nage ou uke? Estamos sendo sinceros em nossos objetivos ou a espada é apenas uma banda de canaleta leve e flexível? Em uma aula magistral sobre ukemi, o Sensei James nos fez perceber que somos os dois: quando o uke ataca, está sendo nage, e ao receber este ataque, o nage se torna uke – a alternância entre esses papéis se faz presente até a conclusão do movimento.

Acredito que – dentro ou fora do tatame – buscar, perceber e viver (DO) esta constante troca nage/uke é o movimento (KI) em equilíbrio (AI).

Esqueci de dizer: eu estava à paisana, mas o gato vestia dogi e hakama, ele era preto e branco… Domo Arigato Gozaimashita Gato Sensei.

*CrisB – faixa-preta 3º Dan da Academia Central de Aikidô de Natal
.

Glossário

REIKI – Técnica criada em 1922 pelo monge budista japonês Mikao Usui, onde os praticantes acreditam ser possível canalizar a energia universal – manipulável através da imposição de mãos – a fim de restabelecer um suposto equilíbrio natural, não só espiritual, mas também emocional e físico.
MAAI – Momento em que os dois aikidocas se encontram na distância ideal, física e psicológica prontos para a prática da forma ou da técnica livre.
POKÉMON – É a contração de duas palavras em inglês: pocket, que significa bolso; e monster, que significa monstro. Assim, um pokémon é um”monstro de bolso”, uma criatura fictícia popular em videogames e desenhos. Criado por Satoshi Tajiri em 1996, essas criaturas se transformam em esferas.
UKEMI – É um termo composto de duas palavras: uke, de ukeru – receber; e mi – o corpo. O ukemi é o comportamento do uke, como absorve e dissipa uma projeção de forma que não se machuque.
UKE – Praticante que faz o ataque e recebe a técnica do nage.
NAGE – Praticante que recebe o ataque e o redireciona através da técnica o ataque ou a contenção do uke.
.
Colaboração:
http://www.impressione.wordpress.com
.

Anúncios

11 Responses to QUEM FOI NAGE E QUEM FOI UKE? – Por CrisB

  1. Odorico Martins disse:

    Cris, eu sempre gostei de cachorros, até o dia do meu acidente quando quebrei a perna. Dias depois ganhei um gatinho recém nascido de presente. Hoje eu não sei quem é dono de quem, pois sou enlouquecido por ele, e creio que ele por mim, visto que o seu lugar de dormir é o meu braço. Durante todo o processo de cura ele dormia sobre os meus ferimentos, e quando eu acordava 1 vez por mês para fazer radiografias, ele acordava comigo e colocava uma pata em meu rosto e outra em meu peito, como se estivesse fazendo reiki, ou estava mesmo, quem sabe…Eles são seres muito especiais, Beijo Cris. Vou te mandar um gato de presente rsrsrsrsr

    • CrisB disse:

      Que lindo amigo Odorico!!!!! Você tem tanta história para contar… Por que não compartilha aqui conosco? Quanto ao gatinho de presente, agradeço de todo coração mas vou ficar só com meu casal de calopsitas mesmo que crio soltas aqui em casa. Beijão imenso, saudades!

  2. Reflexivo e engraçado.

    Mas… Gatos são animais MUITO legais! Devia trabalhar esta fobia, vai ver que são adoráveis, além de Budokas natos!

    • CrisB disse:

      Não tenho dúvidas disso caro Helton San. Não chega a ser uma fobia… diria pouca empatia (risos). Mas tem toda razão, quem sabe um dia trabalho isso. No momento crio calopsitas, o que distanciou ainda mais minha relação com esses seres fofinhos, enigmáticos e exímios caçadores. Domo arigato gozaimashita!

  3. Aline disse:

    Acho que tudo depende do momento e também da união de ação e reação.
    Nage e Uke são confluências.
    E nesse exato momento, mais uma vez, sua lição foi importante e recebida da forma mais singela e singular que poderia.
    Nesse exato instante a “lição” que deveria ser um ensinamento, uma “cutucada”…chegou como um afago.
    Obrigada! Eu precisava desse carinho.
    Todo meu respeito e admiração.
    Parabéns pelo brilhante texto. É lindo!
    A vida é isso…a junção de energias e a distinção de como damos e recebemos.
    Um grande beijo no seu coração!

  4. Diogo Paschoal disse:

    Muito, mas muito bacana o texto.
    Eu creio que nage e uke são papéis ou nomes criados por nós.
    No universo, isso não existe, mas nós criamos esse nome pra que nossa cabeça limitada possa tentar se aproximar um pouco da sabedoria que é ofertada a nós. Isso também veio dos treinos com sensei James.

    • Suzana Mafra disse:

      Legal a reflexão, Diogo. Realmente… temos um pensamento bem determinista e isso, de certo modo, nos limita. Essa expansão de pensamento é fantástica.

    • CrisB disse:

      Perfeito Diogo San! Muitíssimo obrigada pela sua reflexão.

  5. Suzana Mafra disse:

    Lindíssima a reflexão!!!
    Domo Arigato Gozaimashita Sensei!

    • CrisB disse:

      Gratidão pela competente e carinhosa revisão Suzana San, divido-o com você. Domo Arigato Gozaimashita!!!

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: